Baterista é preso por incendiar duas Igrejas na Nova Zelândia

Baterista é preso por incendiar duas Igrejas na Nova Zelândia
Baterista é preso por incendiar duas Igrejas na Nova Zelândia

O baterista Jacob Lowestein, 28 anos, de uma banda de black metal, foi preso após ser acusado de incendiar duas Igrejas na Nova Zelândia, dois templos da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ficaram totalmente destruídos.

O baterista esta sendo acusado pelo incêndio de dois templos, o primeiro templo no dia 11 de março, e o segundo no dia 13 do mesmo mês. Além disso, ele responde a um processo por furto de veículo. Ele foi detido pela polícia de Christchurch, terceira cidade mais populosa da Nova Zelândia, e terá de responder a processos após os incidentes.

Apesar dos danos pelo fogo, uma das igrejas não foi destruída totalmente. A outra terá de ser demolida e reconstruída. Além de tocar metal, Lowenstein trabalha como operador de máquinas que cortam madeira na cidade.

Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias incendiada na Nova Zelândia
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, incendiada na Nova Zelândia

Esta não é a primeira vez que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é alvo de ataques por incendiários, no ano passado outra igreja mórmon foi incendiada por uma jovem de 18 anos, que escreveu “SATAN LIVES” na porta de um templo em Orem, Utah, e atear fogo em seguida.

Um outro músico tentou justificar os motivos do baterista em ter incêndiado as igrejas, que segundo ele “Igrejas tinham todo o poder aqui, e nós tinhamos que pagar por isso.” Se referindo ao pagamento de impostos que eram cobrado pelo gveno no passado.

A Nova Zelândia vive um período de atenção após o atentado em que mais de 50 pessoas foram mortas na mesma cidade da queima das igrejas, Christchurch.

*Informações portal Uol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui