Atentado em três Igrejas no Sri Lanka, deixa mais de 100 pessoas mortas

Mais de 50 pessoas mortas em uma unica igreja em atentado no Sri Lanka

Atentado em três Igrejas no Sri Lanka deixa mais de 100 pessoas mortas
Atentado em três Igrejas no Sri Lanka deixa mais de 100 pessoas mortas

Atentado em três igrejas no Sri Lanka e em três hotéis de luxo deixa mais de 100 pessoas mortas e mais de 400 feridas, disseram à Reuters fontes policiais. Segundo meios de comunicação o número de mortos ultrapassa a casa dos 100, ainda não confirmado mas estima-se que possa subir.

As explosões ocorreram “quase em simultâneo”, na manhã deste domingo (21), horário de origem local, de acordo com fontes policiais citadas por agências internacionais.

Mais de 50 pessoas mortas em uma unica igreja

Uma das igrejas atingidas, de St. Sebastian, em Katuwapitiya, deixando mais de 50 pessoas  mortas, o teto desabou por conta da explosão.

A capital, Colombo, foi alvo de pelo menos quatro explosões, em três hotéis de luxo e numa igreja. Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra ao leste do país em Batticaloa.

O ataque, que parece ter sido coordenado, ainda não foi reivindicado, mas um responsável de segurança do país referiu que se suspeita terem sido levados a cabo por bombistas suicidas.

“Por favor, permaneçam calmos e dentro de vossas casas. Há muitas vítimas, incluindo estrangeiros”, escreveu no Twitter o ministro para as Reformas Económicas e Distribuição Pública do país, Harsha de Silva.

O primeiro-ministro, Ranil Wickremesinghe, condenou os ataques “covardes” sobre o seu povo. “Peço a que todos permaneçam unidos”, frisou, garantindo que o governo está a tomar medidas para conter esta situação.

Ataques contra minorias religiosas na ilha têm sido habituais no ano passado, quando o Governo teve de declarar estado de emergência após confrontos entre muçulmanos e budistas cingaleses outro ataque deixou dois mortos e dezenas de detidos.
*Com informações Reuters / Notícias ao Minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui