Jovem evangélica morre atropelada enquanto fazia oração em praça

Jovem evangélica morreu após parar para fazer uma oração em uma praça de Barra Mansa, Sul do Rio de Janeiro

Jovem evangélica morre atropelada enquanto fazia oração
Jovem evangélica morre atropelada enquanto fazia oração em uma Praça de Barra Mansa, Sul do Rio de Janeiro

Uma jovem evangélica de 17 anos morreu e outros dois adolescente ficaram feridos após serem atropelados na calçada de uma praça, enquanto faziam um culto de oração, os jovens foram atropelados por um carro desgovernado na madrugada desta quinta-feira (7) em Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro.

Segundo testemunhas, o grupo estava com outros jovens voltando de um retiro espiritual de carnaval e pararam para fazer um culto de oração na Praça da Liberdade, no Centro de Barra Mansa, quando o acidente aconteceu. A jovem foi indentificada como Beatriz Gonzaga, de 17 anos, era enteada do conhecido pastor e locutor da Rádio 88 FM, Dario Ferreira.

Beatriz era membro da Igreja Cristo Reina
Beatriz era membro da Igreja Cristo Reina

A jovem chegou a ser socorrida na Santa Casa de Barra Mansa, mas não resistiu aos ferimentos. Também ficaram feridos Lucas Gonçalves, de 19 anos, e Isabela Carvalho Galdino, de 14 anos. Os dois receberam alta na manhã desta quinta. Outras pessoas do grupo sofreram apenas arranhões e não precisaram ser hospitalizadas.

A motorista do carro, Mariana Campos da Silva, de 24 anos, se negou a fazer o teste do bafômetro, no Posto da Polícia Rodoviária Federal, no distrito de Floriano, em Barra Mansa. Mas, segundo a polícia, ela confessou ter ingerido bebida alcoólica de forma moderada. A motorista foi levada para o Instituto Médico Legal (IML) de Volta Redonda, onde o exame não constatou que ela estivesse embriagada.

Veja também:
Jovem evangélico morre eletrocutado em acampamento de Igreja

Testemunhas disseram que a motorista perdeu o controle do veículo ao descer a Rua Mário Ramos, atropelando as três vítimas que estavam no culto. Mariana foi levada para a 90ª DP (Barra Mansa), onde foi indiciada por homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

Beatriz era membro da Igreja Cristo Reina, aluna do Colégio Estadual Barão de Aiuruoca e morava na Colônia Santo Antônio em Barra Mansa. O corpo da vítima foi enterrado na tarde desta quinta-feira, 7, no Cemitério São Francisco, em Barra Mansa.

Amigo De Cristo / informações Diário do Vale

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome