Siga-Nos

Brasil

Aluno morto no ataque em escola ajudava o pai na Igreja Adiventista

Publicado:

em

Aluno morto no ataque em escola ajudava o pai na Igreja Adiventista

Aluno morto no ataque em escola ajudava o pai na Igreja Adiventista

Um dos aluno morto no ataque à escola estadual de Suzano, trabalhava na obra de Deus, ajudava o pai na Igreja Adventista, segundo nota postada pela igreja lamentado a morte do jovem de 16 anos no triste atentado, que deixou oito pessoas mortas.

Segundo a notada pela Igreja, informou que, Samuel Melquíades foi um dos aluno morto durante o ataque ocorrido na escola estadual Professor Raul Brasil, na manhã desta quarta-feira (13), e era membro da comunidade da Adiventista Igreja em Suzano.

Diz a nota, “Amados! Infelizmente esse desbravador Samuel Melquíades, membro de nossa IASD em Suzano foi uma das vítimas deste triste evento. Que possamos orar pelos familiares, amigos e irmãos de fé deste nosso irmão”.

De acordo com a postagem, o menino ajudava seu pai na igreja, que era responsável por desenhos da Escola Sabatina Ilustrada. “Um adolescente talentoso, usando seu talento na obra de Deus, seguindo os passos do pai. Que Jesus conforte seus pais e sua irmã e todos os que perderam seus entes queridos!”.

Segundo o tio de Samuel, que tinha 16 anos, ele era um menino educado. O adolescente era deixado na escola todos os dias por seu tio, que conta que quando o rapaz saiu nesta quarta-feira de manhã do carro, na porta da escola, se despediu com um sorriso: “Tchau, tio”.

Essa foi a última e mais dolorosa lembrança que Marcos Inácio tem do sobrinho, que segundo ele “Ele gostava muito de desenhar”.

“[Ele era] um menino bom, educado sempre, que foi embora. E os culpados somos nós, os pais. Quando eu era criança, a educação que a gente recebia era diferente. Hoje nossos filhos fazem o que querem e ninguém toma providência. Nunca vi algo assim”, lamentou Marcos.

Em entrevista coletiva, o secretário de Segurança Pública de São Paulo, divulgou os nomes das vítimas.

Veja quem são as vítimas do massacre na escola

Alunos mortos: Pablo Henrique Rodrigues, Clayton Antônio Ribeiro, Samuel Melquíades Silva de Oliveira, Douglas Murilo Celestino, Caio Oliveira

Funcionárias mortas: Marilena Ferreira Vieira Umezo: coordenadora pedagógica da escola. Era casada. Deixa filhos e netos. Eliana Regina de Oliveira Xavier

Dono da loja de carros morto: Jorge Antônio Moraes: comerciante, morto antes da entrada dos assassinos na escola; ele é tio de Guilherme, um dos assassinos

Os assassinos: Guilherme Tauci Monteiro (17 anos),Luiz Henrique de Castro (25 anos). *Com informações Portal Guiame

Advertisement
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Trending