Pastor comete suicídio após ser acusado por pornografia infantil

Pastor comete suicídio após ser acusado por pornografia infantil
Pastor comete suicídio após ser acusado por pornografia infantil

Pastor comete suicídio por pornografia infantil, o material estava armazenado em seu computador na Igreja. O pastor era encarregado do ministério infantil e já estava sendo investigado após uma denúncia.

O pastor e policial, Vernon Allan Richardson,  era um premiado oficial veterano do Gabinete do Xerife de Jacksonville, conhecido por seu trabalho de localizar crianças desaparecidas, se suicidou na terça-feira enquanto as autoridades o investigavam por posse de pornografia infantil, algumas das quais foram encontradas no computador da sua igreja.

O Pastor Ricky Baldwin, da Igreja da Comunidade Riverstone, em Jacksonville, disse à CBS 47 que ele não sabia que Richardson, de 56 anos, estava sob investigação por pornografia infantil até seu suicídio. Richardson trabalhava no escritório do xerife de Jacksonville há 17 anos e serviu como pastor de crianças de Riverstone durante oito anos.

“Nunca em um milhão de anos você pensaria que isso era possível. É por isso que é tão difícil acreditar agora ”, disse Baldwin.

“Eu não sei se isto era tudo, ou o que ainda tem algo a mais por vir. Eu não sei. Mas nós o amamos e amamos sua família e vamor ficar do lado de sua família ”, acrescentou Baldwin.

Um relatório do The Florida Times-Union disse que Richardson foi encontrado morto pouco antes do meio-dia em um bosque perto do Tynes Boulevard, perto do Pine Ridge Parkway, na terça-feira, devido ao que parecia ser um ferimento de bala auto-infligido.

O escritório do xerife do condado de St. Johns teria começado a investigar Richardson em dezembro, depois de receber uma dica sobre ele possuir pornografia infantil. Registros da polícia disseram que o pastor das crianças foi interrogado em 1º de fevereiro depois que uma imagem mostrando dois garotos nus de 12 a 14 anos cometendo um ato sexual foi carregada em um computador, informou o Times-Union.

Os investigadores foram então à casa de Richardson com um mandado de busca. Ele “negou todas e quaisquer alegações”, mas confirmou a observação de pornografia em seu celular, segundo nota da polícia.

“Quando perguntado pelo que ele procurava, ele declarou ‘sexo com esposas'”, disseram os documentos. “Depois que a entrevista foi concluída, o réu falou espontaneamente: ‘Se eu fosse assistir a pornografia infantil, não seria estúpido o suficiente para fazer o upload ou o download’.”

O computador do pastor foi apreendido e duas imagens classificadas como pornografia infantil foram encontradas, segundo a polícia. Um era de um menino nu de 7 a 9 anos, o outro de uma garota nua da mesma idade.

Richardson foi encontrado morto antes que as autoridades pudessem prendê-lo.

A pornografia infantil foi supostamente encontrada no computador da igreja de Richardson poucos dias antes de ele se matar. Richardson trabalhava na JSO como detetive desde 1999 e era detetive de roubo no momento de sua morte.

O falecido pastor também recebeu o prêmio ” Policial Local do Ano ” por seu trabalho e dedicação em localizar crianças desaparecidas.

“O detetive Richardson foi reconhecido por seus esforços consistentes e dedicação para localizar crianças desaparecidas. O detetive Richardson trabalhou 360 casos de pessoas desaparecidas em 12 meses com uma taxa de depuração de 98%. Ele ajudou a desenvolver um protocolo de comando de incidentes para pessoas desaparecidas, sequestradas e em perigo que está em operação no condado de Duval ”, disse o prêmio.

Richardson era casado há mais de 30 anos e seu filho é oficial da JSO.*Com informações The Christian Post

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui