Adolescente é espancada pelo pai por não querer ir à igreja

Adolescente é espancada pelo pai por não querer ir à igreja
Adolescente é espancada pelo pai por não querer ir à igreja

Uma adolescente de 16 anos diz ter sido agredida pelo próprio pai, em Vila Velha, por não querer ir à igreja. As agressões teriam acontecido na noite deste domingo (26) e foram descobertas na manhã desta segunda-feira (27) pela direção da escola onde a jovem estuda. O suspeito foi parar na delegacia.

Nesta manhã, a menina chegou à unidade de ensino com ferimentos no rosto e usava um casaco para cobrir as marcas da agressão. Funcionários do colégio desconfiaram e solicitaram que ela retirasse a blusa de frio.

Assustada, a vítima pediu para conversar com a coordenadora e relatou que tinha sido agredida pelo próprio pai. A coordenação da escola acionou a polícia, que informou o caso ao conselho tutelar.

“Quem ligou para nós foi a Polícia Militar, por meio da Patrulha Escolar. Pedimos para eles trazerem a adolescente, junto com o funcionário da escola, porque nós estávamos em outra demanda. Eles trouxeram a adolescente para o Conselho de Cobilândia e, quando chegamos aqui, nós detectamos que a menina tinha sido realmente agredida”, contou a conselheira tutelar Lucinda Silveira.

A adolescente e os dois irmãos moravam com o pai há apenas uma semana. O suspeito residia no Rio de Janeiro, onde trabalhava como motorista, e veio para o Espírito Santo ficar com os filhos após a morte da mãe deles.

“Ela estava abalada, meio receosa por já ter perdido a mãe, por estar vivendo um momento de luto e também com uma enorme tristeza, por ter sido agredida pelo próprio pai. Ela estava com agressões físicas vem visíveis, bem roxas, o olho também bem lesionado”, contou a conselheira.

A irmã de 8 anos da adolescente também apresentava uma marca de agressão na perna. O suspeito foi levado para a delegacia regional de Vila Velha e encaminhado para a Delegacia Especializada da Mulher de Vitória, onde prestou depoimento.

Segundo o Conselho Tutelar de Vila Velha, a jovem e os irmãos estão sob os cuidados da avó materna.

Fonte: Folha Vitória

COMPARTILHAR