fbpx
Siga-Nos

Mundo Cristão

Divisão entre católicos e evangélicos é obra do diabo, diz Papa Francisco

Publicado

em

Divisão entre católicos e evangélicos é obra do diabo, diz Papa Francisco

Divisão entre católicos e evangélicos é obra do diabo, diz Papa Francisco

O Papa Francisco disse recentemente que é ‘o próprio demônio’ que mantém os evangélicos, católicos e cristãos de outras denominações divididos e rejeitou a noção de que é herético a acreditar que todos os cristãos são um só.

“A divisão é o trabalho do ‘Pai da Mentira”, “o Pai da Discórdia”, que faz todo o possível para nos manter divididos”, disse Francisco em uma mensagem de vídeo para um encontro patrocinado pelo ‘Movimento João 17’, de acordo com a ‘Catholic Herald’.

“Eu me sinto como se dizesse algo que pode soar como controverso, ou até mesmo herético, talvez”, acrescentou. “Mas há alguém que ‘sabe’ que, apesar de nossas diferenças, nós somos um. É ele que está nos perseguindo. É ele quem está perseguindo os cristãos de hoje, aquele que está nos ‘ungindo’ com o sangue de martírio”.

Francisco acrescentou que o diabo “sabe que os cristãos são discípulos de Cristo, que eles são um, que eles são irmãos! Ele não se importa se são evangélicos, ortodoxos, luteranos, católicos ou apostólicos … ele não se importa! Eles são cristãos”.

O líder da Igreja Católica Romana insistiu que a divisão é algo que ‘arde’, bem como uma ferida.

“A divisão é uma ferida no corpo da igreja de Cristo. E nós não queremos que essa ferida permaneça aberta”, disse ele, pedindo para os cristãos a procurem a unidade juntos e orem uns pelos outros.

O vídeo foi compartilhado pelo ‘Movimento João 17’, em Phoenix, inspirado pela passagem na Bíblia em que Jesus ora pela unidade dos seus discípulos.

O movimento diz em seu site oficial que a sua visão é para os cristãos a responderem à oração final de Jesus.

“Na véspera da Sua morte, Ele implorou: ‘Pai, que todos os que crêem em mim sejam um, para que o mundo saiba que você me enviou’. Este último fundamento permanece como a direção estratégica de maior autoridade para os seguidores de Jesus”, diz o Movimento.

Aproximação
Esta não foi a primeira vez que Francisco demonstrou uma vontade de aproximar-se de protestantes. No início deste mês de maio (2015), ele encontrou-se com pastores de diversas denominações em Caserta (província italiana, da região da Campania).

“Entre as pessoas que perseguiram os pentecostais também houve católicos, disse Bergoglio na ocasião. Eu sou o pastor dos católicos e peço perdão por aqueles irmãos e irmãs católicos que não compreenderam e foram tentados pelo diabo”, declarou Francisco.

Fato é que a divisão entre católicos e protestantes se faz por diferenças visíveis na compreensão de conceitos bíblicos, como a graça divina, salvação e até mesmo ter Jesus como único mediador, o que acaba gerando espaço para a idolatria dentro do catolicismo.*Com informações do Christian Post

Advertisement
9 Comentários

9 Comentários

  1. Emanuel dos Santos

    9 de setembro de 2015 at 10:34

    O papa Francisco está se mostrando um verdadeiro amante da palavra de Deus. se analisarmos o evangelho com um olhar de amor, compaixão e caridade, logo iremos perceber que Jesus sintetiza toda a lei em um só mandamento: amar a Deus e ao próximo. antes de criticas a doutrinas e religiões deveríamos pregar simplesmente a palavra e essa palavra é AMOR, que nos conduz aquele que nos amou por primeiro. meus irmãos antes de criticar o papa, um pastor etc, que falam do amor de Jesus, deveríamos fazer um exame de consciência e perceber como esta a nossa vida. será que pregar o evangelho com arrogância e prepotência achando-se dono da verdade não é um pegado maior. viva o papa, viva os pastores, viva as igrejas que nos apresentam Jesus. Deus e amor e quem permanece no amor permanece nele.

  2. ricardo gomes

    22 de agosto de 2015 at 09:14

    conheceres a verdade e a verdade vos libertara, o católico fala ,o judeu fala, o ateu fala, o espirita fala, e os cristão fala , mas o Espirito santo é quem sabe de toda a verdade.

  3. MARCIA

    29 de julho de 2015 at 13:08

    AS “IGREJAS” pentecostais estão voltando à Idade Média, quando tudo era proibido, Deus “CASTIGAVA”, excluíam e exterminavam aqueles que pensavam diferente. Discípulos de macedos, malafaias, hernandes, r.soares, valdomiros ,etc, CONDENAM MAIS OS CATÓLICOS DO QUE MEMBROS DE OUTRAS RELIGIÕES. AFINAL, SÃO CRISTÃOS OU NÃO? ESTÃO MAIS PRÓXIMOS DOS JUDEUS DO TEMPO DE JESUS, QUE O CRUCIFICARAM PORQUE ELE VEIO PARA DESMASCARAR AQUELES QUE ENGANAVAM O POVO EM NOME DE DEUS…

  4. Sueliton Martins

    24 de julho de 2015 at 21:43

    Enquanto o Papa Francisco está tentando um diálogo com as Igrejas cristãs para unidade, o demônio continua tentando evitar a unidade dos cristãos. Não me digam que comentários que trazem divisão vem de Deus, pois, Jesus morreu para que todos fossem um, rompeu com toda inimizade na cruz. Na verdade existem muitos pagãos que se dizem cristãos. Não compreenderam ainda a lei do amor.

    • marcelo

      7 de agosto de 2015 at 15:31

      vai ler a biblia

  5. fernandes

    2 de junho de 2015 at 08:59

    Obra s do diabo sao: Adorar imagens….orar para mortos…nao pregar as verdades biblicas…etc…

Deixe uma resposta

Música Gopel

Advertisement

Facebook

Trending