O cristão pode ter árvore de natal em casa?

É pecado o cristão montar uma árvore de Natal em casa?

Siga o Amigo de Cristo no Google News
Cristão pode ter árvore de natal em casa
Cristão pode ter árvore de natal em casa

Estamos se aproximando do Natal, e todos os anos essa mesma pergunta; o cristão poder ter árvore de Natal em sua casa? É corriqueira, enquanto muitos se esquece que Natal é um tempo de olhar para o real significado, que é a graça de Deus em nossas vidas por meio de de seu Filho Jesus Cristo.

O costume moderno de uma árvore de Natal não vem de nenhuma tradição pagã. Não há evidências de nenhuma religião pagã decorando uma árvore especial para seus festivais no meio do inverno, embora os romanos celebrassem o solstício de inverno com um festival chamado Saturnalia em homenagem a Saturno, o deus da agricultura.

Eles decoraram suas casas com verduras e luzes e trocaram presentes. No final da Idade Média, alemães e escandinavos colocaram árvores sempre verdes em suas casas ou do lado de fora de suas portas para mostrar sua esperança na próxima primavera. A primeira árvore de Natal foi decorada por cristãos protestantes na Alemanha do século XVI.

Nossa moderna árvore de Natal evoluiu dessas tradições alemãs primitivas, e provavelmente o costume chegou em diversas parte do mundo através dos migrantes alemães, ou até por outros meios.

É pecado o cristão montar uma árvore de Natal em casa?

Não há nada na Bíblia que ordene ou proíba o cristão ter uma a árvore de Natal. Alguns porém têm afirmado erroneamente que, Jeremias 10: 1-16) proíbe o corte e a decoração de árvores da mesma maneira que fazemos no Natal. No entanto, mesmo uma leitura superficial do texto deixa claro que a passagem em Jeremias estabelece a proibição de ídolos de madeira, revestidos de prata e ouro e adorados.

Uma ideia semelhante aparece em Isaías 44, onde Isaías fala da tolice dos adoradores de ídolos que cortam uma árvore, queimam parte dela no fogo para se aquecerem e usam a outra parte para formar um ídolo, que eles então inclinam até. Portanto, a menos que nos curvemos diante de nossa árvore de Natal, a transformemos em um ídolo e oremos a ela, essas passagens não podem ser aplicadas às árvores de Natal.

Não há significado espiritual para se ter ou não uma árvore de Natal. Qualquer que seja a escolha que fizermos, o motivo por trás da decisão de um cristão sobre isso, como em todas as questões de consciência, deve ser o de agradar ao Senhor. Romanos 14: 5-6a expõe o princípio em uma passagem sobre liberdade:

“Um homem considera um dia mais sagrado que outro; outro homem considera todos os dias iguais. Cada um deve estar totalmente convencido em sua própria mente. Aquele que considera um dia especial, faz isso com o Senhor.

O Senhor se entristece quando os cristãos se entreolham por celebrar ou não celebrar o Natal de uma maneira particular. Isso é orgulho espiritual.

Quando sentimos que alcançamos um plano mais elevado de espiritualidade, fazendo ou não algo sobre o qual a Bíblia está silenciosa sobre o tema, assim usamos mal nossa liberdade em Cristo, criamos divisões dentro de Seu corpo e, assim, desonram o Senhor.

“Portanto, se você come, bebe ou faz o que fizer, faça tudo pela glória de Deus” (1 Coríntios 10:31).