Durante Parada Gay do AM, líder LGBT critica políticos evangélicos

Durante Parada Gay do AM, líder LGBT critica políticos evangélicos
Durante Parada Gay do AM, líder LGBT critica políticos evangélicos

Durante Parada Gay do AM, líder LGBT critica políticos evangélicos

A presidente da Associação Amazonense de Gays, Lésbicas e Travestis (AAGLT), Bruna La Close (foto ao lado) , criticou o posicionamento de políticos evangélicos frente a lésbicas, gays, bissexuais e travestis do Amazonas (LGBTs) e anunciou que o movimento contará com candidato que represente a categoria. As declarações ocorreram, na noite deste domingo (16), durante a 12ª Parada do Orgulho LGBT do Amazonas, na Avenida do Samba, situada ao lado do Sambódromo, Zona Centro-Oeste da capital.

“Esses políticos do Amazonas e do Brasil inteiro ficam se escondendo atrás de religiões evangélicas para dar voz ao preconceito e vetam os projetos que fazem valer nossos direitos. Já estamos trabalhando na política e, nas próximas eleições, teremos um candidato à vereador que nos represente”, afirmou, avaliando que não há grandes conflitos entre o grupo e outras denominações religiosas.

Segundo La Close, o movimento homossexual no Estado é forte e goza de certa liberdade, mas entraves, como o encontrado na política, afeta a igualdade dos adeptos perante os demais. “Antes, não se via um evento grande como esse em Manaus. É uma grande quebra de barreira”, disse, avaliando que, às 20h, a Parada do Orgulho LGBT já contava com 100 mil brincantes.

De acordo com a organização, mais de cem mil de pessoas participaram do evento. Milhares de representantes do movimento Lésbicas, Gays, Bésbicas, Travestis e simpatizantes se reuniram na Avenida do Samba, entre a Avenida Pedro Teixeira e Rua Loris Cordovil, bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus. A 12ª edição realizada na capital teve o lema “Homofobia tem cura: educação ou criminalização”.

Ingormações:G1

COMPARTILHAR