Pastor Silas Malafaia volta a fazer campanha contra união homoafetiva

O pastor Silas Malafaia, líder da Associação Vitória em Cristo, iniciou uma campanha no Twitter em que convoca seus seguidores a enviar email aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STJ) para que o órgão não reconheça a união homoafetiva como casamento.

O líder religioso postou no microblog: “O casamento está diretamente às relações heterossexuais com o objetivo de preservação da espécie humana”.

Malafaia postou os emails de vários ministros do STJ para que as pessoas pudessem enviar mensagens contra a validação do casamento homossexual.

O STJ vai decidir esta semana, pela primeira vez, a validade ou não de um casamento homoafetivo, informou a coluna de Ancelmo Góis, de O Globo.

De acordo com a coluna, em julgamento estará o processo de duas empresárias gaúchas que recorreram ao STJ depois que tiveram autorização para seu casamento recusada por um cartório.

Malafaia faz campanha no Twitter para que STJ não valide casamento lésbico

A decisão foi mantida pelo TJ-RS, e então as duas decidiram recorrer ao STJ.

Malafaia já havia afirmado meses atrás que “homossexualidade na Bíblia é pecado, pode tentar forçar, mas é pecado”. Além disso, como psicólogo ele refuta a idéia de que uma pessoa possa nascer homossexual.

“Não existe ordem cromossômica homossexual. O cromossomo de um homem hetero é igual ao de um homem homossexual, assim como o cromossomo da mulher hetero é como o da mulher homossexual. Homossexualidade é preferência, aprendida ou imposta, é comportamental”, afirmou o pastor.

“A Igrejas, que muitas vezes não abordam o assunto nas pregações, devem ter uma atenção especial com os homossexuais”, de acordo com Pastor Silas.

O líder acredita que os homossexuais se sintam recriminados e julgados e por isso acabam por criar uma barreira que os separa dos Cristãos, levando-os a buscar formas alternativas como as Igrejas nas quais a homossexualidade é aceita sem julgamento.

“Tem que ajudar, amar e integrá-lo. Muita gente não entende isso. No entanto, se quer ser membro, tem de se submeter às regras. Há salvação para o homossexual, bandido e até para os que se acham politicamente correto. Mas se não aceitar a Cristo, não será transformado, não será perdoado e vai para o inferno. Isso vale para mim e para qualquer um”, afirmou de forma categórica o pastor Malafaia.

Informações / Chirstian Post

COMPARTILHAR