Política Deputado evangélico luta contra trabalho escravo

Deputado evangélico luta contra trabalho escravo

Deputado evangélico luta contra trabalho escravo

Lembrando Willian Wilberforce, político britânico que erradicou a escravidão na Inglaterra, em 1807, Carlos Bezerra Jr. oficializa CPI a partir da denúncia envolvendo a grife Zara e cobra pressa à Assembleia na abertura do inquérito
“Nosso compromisso como cristãos deve ser o de lutar contra toda forma de injustiça. Além de ser uma afronta ao nosso próximo, o trabalho escravo é uma afronta ao Criador. Essa luta tem de ser prioridade dos cristãos na vida pública”, afirmou Carlos Bezerra Jr. citando Willian Wilberforce (1759 -1833), político britânico cristão que dedicou sua vida à erradicação da escravidão na Inglaterra (em muitas igrejas, ele é conhecido por ter composto o hino “Graça Sublime”). “Cristianismo relevante é, sim, aquele que liberta espiritualmente, mas é também o que liberta de toda forma de escravidão social”, completou o deputado estadual.
Com essas palavras, o parlamentar apresentou, em 18 de agosto, pedido para abrir investigação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre casos de trabalho escravo em SP, a partir das denúncias que envolveram a marca de roupas espanhola Zara e apontaram que bolivianos, peruanos, paraguaios e brasileiros estavam trabalhando em estabelecimentos clandestinos de confecções, em condições precárias.
Em menos de uma semana, o apoio à ação de Bezerra Jr. ultrapassou o total de 32 assinaturas de deputados, exigido pelas normas da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). A abertura de inquérito somou mais de 40 parlamentares signatários e foi oficializada. A partir daí, o que se viu foi uma sucessão de reportagens. As principais redes de televisão, jornais, emissoras de rádio e sites do país abriram espaço para noticiar a iniciativa.
TV Globo, Bandeirantes, Rádio CBN, Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Veja, Época, além dos portais R7, da Record; G1, da Globo; e UOL. Todos deram destaque ao empenho do deputado Carlos Bezerra Jr. no enfrentamento do trabalho escravo em SP.
A cobertura se tornou ainda maior quando, por causa do regimento interno da Alesp, outra liderança da Casa afirmou que a CPI não poderia ser instaurada. Mas a reação de Bezerra Jr. foi rápida. “O regimento não pode estar acima da defesa da vida humana, ou, em especial, dos mais frágeis.Tem gente morrendo como escravo. A CPI é urgente”, destacou Carlos Bezerra Jr. A maioria dos deputados da Casa aderiu à postura do parlamentar evangélico.
O deputado estadual Carlos Bezerra Jr. é pastor, médico e vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alesp. Em 2010 e neste ano, seus posicionamentos públicos lhe renderam o topo do ranking entre os políticos paulistanos. Ele foi apontado como o melhor entre os parlamentares de São Paulo, segundo estudo da ONG Voto Consciente, e, em seguida, foi escolhido como o detentor do maior número de projetos de amplo impacto. Na Assembleia, o deputado se dedica, agora, à alteração no regimento interno para dar agilidade à abertura da investigação de casos de trabalho escravo em SP. “Não podemos ficar de braços cruzados. Quem se omite tem a mesma culpa que quem explora essas pessoas”, finalizou Bezerra Jr.

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com
Guiame

Últimas notícias

Garoto cristão de 13 anos é condenado a dez anos de prisão, na Nigéria

As autoridades nigerianas foram amplamente criticadas após condenar um garoto cristão de 13 anos a dez anos de prisão por blasfêmia. Omar Farouq foi...

Igreja Evangélica vence Instagram na Justiça e têm perfil restabelecido

A rede social Instagram por decisão da Justiça, foi obrigado a restabelecer o perfil da Igreja Presbiteriana de Anápolis e republicar todo o conteúdo...

“Cristo me perdoou por muito mais”, diz cristão ao perdoar homem que o esfaqueou

O perdão é a chave para a fé cristã, porque fomos muito perdoados por Deus e somos chamados a perdoar os outros e mostrar-lhes...

Eritreia liberta 27 cristãos presos há dezesseis anos sem julgamento

No inicio deste mês, cerca de 27 cristãos foram libertados da prisão de Mai Serwa, perto da capital da Eritreia, Asmara, em 4 e...
© Copyright Amigo De Cristo. Todos os direitos reservados.