Roqueiro do Megadeth Dave Mustaine, se converte

Roqueiro do Megadeth Dave Mustaine, se converte

Quando um roqueiro se converte realmente é estranho, afinal a imagem de um evangélico e de um fã de heavy metal são bem diferentes, mas não é o caso de Dave Mustaine líder da banda de trash metal Megadeath  que se converteu.

Mustaine sempre teve uma vida ligada a bebidas e drogas, foi tão dedicado a isso que foi expulso da banda que fundou, o Metallica, porque não aguentaram mais o músico quando não estava sóbrio, e ele simplesmente não ficava sóbrio.
Hoje a vida de Dave mudou, convertido evangélico mudou as letras de suas músicas e muitas de suas atitudes, por isso participou do documentário “Primetime Nighline: Beyond Belief, Batle With The Devil”, uma série de reportagens sobre exorcismo e demônios que está sendo exibida na rede ABC. Na entrevista ele diz acreditar na existência do demônio: “A maior mentira que ele já contou foi que não existe. E você vê as pessoas achando que ele é vermelho, com cara de bode e rabudo, mas não. Ele é belo, como um anjo. Por que iria querer parecer um monstro? Ele pode ser igual a você. Poderia estar aqui, nesse momento. E nem saberíamos. É assustador”, afirma.
Dave foi ponderado quando perguntado se o heavy metal é coisa do diabo, segundo ele “em alguns casos é. Mas não em todos. Há bandas que acreditam em Deus e o glorificam. Oram todas as noites antes de entrar no palco”, mas vê relação entre a magia negra e a bebida: “Nem sempre que bebi estava envolvido com isso. Mas sempre que estive envolvido, estava bebendo. Então, definitivamente, há uma relação”, acredita.
O vocalista também falou sobre sua vida antes de se converter, segundo ele a “mãe era Testemunha de Jeová e me criou nessa fé. Acabei me envolvendo com bruxaria por odiar ficar batendo nas portas das casas dos outros”, disse. Ele revela também que ainda quando criança fez magia negra contra duas pessoas, uma era um garoto que praticava bullying contra ele e “sofreu um acidente de carro e algo aconteceu com parte de seu corpo”, a outra pessoa era uma garota cobiçada pelos seus colegas, “todos a desejavam, mas era fora da minha realidade. Fiz [a magia] e, no outro dia ela, estava em meu apartamento”, e com veemência completa: “Por isso acredito no lado negro. Muitos pensam que não é real, mas funciona”, afirma.
Em seu testemunho Dave Mustaine afirma ter feito “pactos de sangue. Isso foi antes de descobrirmos sobre a AIDS. Cortávamos dedos e juntávamos, nos tornando irmãos de sangue”, mas ressalta: “Não quero mais estabelecer uma comunhão espiritual e misturar minha vida com alguém que não conheço direito. A Bíblia diz que sangue é vida” e finaliza, “acho que sou mais perigoso agora que me tornei um cristão, pois estou armado com a verdade”, diz Dave Mustaine.


Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação do link www.amigodecristo.com
Gospel Mais

6 COMENTÁRIOS

  1. Bom,eu não acho mais eu tenho certeza que o simples fato deste rapaz dizer que se converteu ainda não é o suficiente pois ele precisa se libertar de tudo que ainda o rodeia,mais não quero ficar dando uma de juíza sabe-tudo,pois temos que deixar a árvore crescer para ver os frutos,se forem bons então realmente ele é de DEUS mais se forem maus ele será mais um a se enganar com a religião,espero sinceramente que seja a primeira opção!!!

  2. Conversão a quem?

    Está cada vez mais crescendo o número de artistas se declarando evangélicos. Este é mais um. O que me chama atenção, é que em nenhum momento ele fala que JESUS transformou sua vida e também não diz que é hoje, uma testemunha JESUS. Simplesmente fala de uma seita e se declara simpatizante da doutrina de se abster de sangue, sem conhecimento de causa. Que Deus tenha misericordia dele, e que, de fato, se converta a JESUS, de verdade. É LAMENTÁVEL ESSE TIPO DE TESTEMUNHO…

  3. O que se percebe neste artigo é que este indivíduo era adepto da seita falsa “Testemunhas de Jeová” e retornou para o mesmo erro. Ele aproveita a ocasião para fazer uma apologia sobre o “sangue”, ponto muito forte destacado pela liderança desta seita que não permite seus adeptos realizarem “transfusões de sangue”. Ele não fala de Jesus Cristo em momento algum (aliás, para esta seita Jesus não é Deus, mas uma mera criatura, um deus de segunda categoria), mas unicamente versa sobre a ladainha jeovista acerca do “sangue”, evidentemente sem entender absolutamente nada acerca deste assunto na bíblia. Que lástima… O autor deste artigo acabou promovendo uma seita falsa e uma de suas heresias…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui