Destaque Psicóloga diz : Rasgo o meu diploma se provarem que maconha não...

Psicóloga diz : Rasgo o meu diploma se provarem que maconha não faz mal

Psicóloga diz : Rasgo o meu diploma se provarem que maconha não faz mal!

Por iniciativa do vereador evangélico Valdemir Soares, a audiência pública contra a legalização da maconha que aconteceu na última sexta-feira em Curitiba conscientizou os presentes sobre os problemas gerados pelo consumo e comércio ilegal de drogas, além de defender a proibição de eventos que façam apologia ao uso de entorpecentes.

Além do vereador, foram convidados a expor suas opiniões no evento o secretário Municipal Antidrogas, Hamilton José Klein, o deputado federal e delegado da Polícia Federal Fernando Francischini e a psicóloga Marisa Lobo.

O parlamentar reforça a posição contrária da igreja evangélica à legalização da droga e destaca a defesa dos valores da família e da vida. Ele afirma que o uso deste entorpecente pode ser um trampolim para o consumo de outros produtos ilícitos e, portanto, deve ser fortemente combatido.

Cristã, Marisa Lobo, também enfatizou em sua palestra os perigos que a legalização da droga pode trazer aos adolescentes brasileiros. “As drogas irão até nossos jovens que não tem preparo emocional e cultural de escolha” alerta.

Para a psicóloga a decisão do STF(STF libera marcha da maconha alegando liberdade de expressão) é uma oportunidade para colocar a discussão sobre as drogas nas ruas. “Em outros países a droga é legalizada e não pode ser comercializadas junto com bebidas alcoólicas, além de existir um cadastramento dos usuários. Aqui, a cultura é diferente e desta forma o controle também”

Os malefícios do uso da maconha também foram ressaltados na palestra de Marisa, segundo ela dizer que a droga não faz mal a saúde ou minimizar esse poder destrutivo comparando-as com outras drogas é um delírio, pois cada droga tem sua significância e suas substâncias, que fazem mal de forma devastadora a saúde física e mental. “Rasgo meu diploma se algum profissional provar que maconha não oferece risco algum à saúde”.

Marisa, esclarece que ao contrário do que costumam dizer a maconha pode sim causar dependência e é porta de entrada para outras drogas ilícitas. “O que vemos hoje, não é uma preocupação honesta com a população consumidora e sim uma preocupação egoísta com o vício pessoal e o interesse político. Duvido muito que o Sr. Fernando Henrique Cardoso iria defender a regulamentação das drogas se um dos seus bisnetos afirmasse ser usuário de maconha”.

A coordenadora Geral da campanha “Maconha Não” – que tem como objetivo lutar contra a legalização e/ou outra forma de liberação da droga – aproveitou também para chamar atenção dos profissionais de psicologia que se omitem ao não levar a questão a sério em seus consultórios. “Devemos cumprir nosso papel profissional e tratar o assunto com a responsabilidade que ele merece”.

Para cópia deste conteúdo, é obrigatória a publicação integral do texto e a divulgação do link www.amigodecristo.com
Guiame

Últimas notícias

Garoto cristão de 13 anos é condenado a dez anos de prisão, na Nigéria

As autoridades nigerianas foram amplamente criticadas após condenar um garoto cristão de 13 anos a dez anos de prisão por blasfêmia. Omar Farouq foi...

Igreja Evangélica vence Instagram na Justiça e têm perfil restabelecido

A rede social Instagram por decisão da Justiça, foi obrigado a restabelecer o perfil da Igreja Presbiteriana de Anápolis e republicar todo o conteúdo...

“Cristo me perdoou por muito mais”, diz cristão ao perdoar homem que o esfaqueou

O perdão é a chave para a fé cristã, porque fomos muito perdoados por Deus e somos chamados a perdoar os outros e mostrar-lhes...

Eritreia liberta 27 cristãos presos há dezesseis anos sem julgamento

No inicio deste mês, cerca de 27 cristãos foram libertados da prisão de Mai Serwa, perto da capital da Eritreia, Asmara, em 4 e...
© Copyright Amigo De Cristo. Todos os direitos reservados.