Moda evangélica mulheres adere a saias mais curtas

Siga o Amigo de Cristo no Google News
Moda evangélica mulheres adere a saias mais curtas
Moda evangélica mulheres adere a saias mais curtas

Como muitas denominações exigem o uso de saias, muitas mulheres evangélicas estão aderindo às saias mais curtas. Na moda evangélica, sejam elas justas ou soltinhas, de cintura alta, com rendas ou laços.

A advogada Mari Scarparo, 33, da Congregação Cristã de Caieiras (Grande SP), conta que passou aderir aos ditos looks mais modernos. “Há uns dez anos, usávamos vestuário de “senhora”. Hoje, uso as mesmas roupas da igreja em audiências e me sinto melhor com esse estilo moderno.”

De olhos nesses consumidores a loja Monia, inaugurada em 1978, nos últimos dez anos passou a atender só evangélicos. “Hoje, nossos produtos seguem tendências”, diz Alexandre Iones, um dos responsáveis.

A estilista Mara Jager, 33, montou há dois anos uma marca para evangélicas, a Quinta da Glória, que busca atender aos membros de todas as denominações, desde as mais tradicionais até as neopentecostais. “As saias estão menos compridas. A evangélica quer se sentir bem, mas sem excessos”, diz a estilista.

Em São Paulo é fácil encontrar lojas voltadas para este público nos bairros do Brás e Bom Retiro, famosos pelo comércio de roupas. Nesses bairros o marketing dessas lojas começa na calçada com um panfleteiro promovendo o estabelecimento e tentando atrair evangélicas para sua loja.

A estratégia acaba chamando a atenção de outras clientes. “Compro em loja evangélica, mas sou católica. Roupa bonita independe de religião”, diz Flavia Schmidt para o jornal Folha de São Paulo.

Veja Também: Moda para Evangélicas é destaque na Revista Veja