Sansão e Dalila Sétimo capítulo !

Sétimo capítulo de Sansão e Dalila
Sétimo capítulo de Sansão e Dalila

Sansão e Dalila Sétimo capítulo – Simas decide fugir com suas filhas antes que seja tarde. Aron e os soldados chegam até a casa de Simas. Ele indica o local para os soldados seguirem até lá. Simas está recolhendo seus pertences até que chega Aron, querendo saber onde está Sansão.

Ele responde que não sabe, então os soldados o amarram juntamente com suas filhas e distribuem palha pela casa. Um criado traz uma bandeja com frutas e taças. Tais se detém ao passar por ele e fica sabendo que tudo é para Dalila. Ela fica com a bandeja enquanto convence o criado a voltar até a cozinha. Tais pinga gotas de veneno nas duas taças. Soldados filisteus seguram algumas tochas aguardando o comando, até que Aron ordena que queimem a casa.

O fogo consome a casa de Simas e Faruk chega a cavalo e quer saber o que está acontecendo. Aron diz que são ordens do comandante. Ele ainda tenta entrar na casa mas o fogo o impede e os soldados o seguram.

A bandeja de frutas e pães chega até Dalila que convida Myra, Jana e Yunet para se juntarem em sua refeição. Ela coloca as taças diante de Myra e Yunet. Tais observa a tudo da porta. Alguns homens entram no palácio carregando alimentos. Hannah entra escondida entre eles. Sansão chega quando a casa de Simas arde em chamas.

Soldados ainda tentam impedi-lo, mas ele os abate sem desviar de seu caminho e entra. Na casa ele vê Simas morto, abraçado com Judi. Dalila, Jana e Yunet se alimentam descontraídas. Myra conta sobre um soldado que conheceu em Gaza e pega uma taça. Quando vai beber o líquido ouvem algo. Cario está tentando impedir que Hannah invada o local. Ela empurra o jardineiro. Myra deixa a taça cair, derrubando o líquido. Sansão retira os escombros à procura de Ieda e a encontra num canto da sala, ferida. Ele a pega no colo. Hannah avança sobre Dalila. Myra consegue segurá-la e Cario traz os guardas que tentam contê-la. Hannah diz que não tem mais nada a fazer no palácio e ao ver a taça, bebe todo líquido. Tais olha para Hannah apavorada.

Dalila e Myra observam, sem entender. Hannah olha para Dalila, com ódio, antes de sentir-se mal e a taça cair de sua mão. Alguns homens brigam no povoado e Manoá os aparta.

Ele proíbe que culpem Sansão pelas desgraças que caem sobre seu povo. Ao se alterar, Manoá sente dores no peito e cai. Sansão se aproxima de uma árvore e recosta o corpo de Ieda. Ela está quase inconsciente e pede perdão pelo que fez. Ela conta que Faruk a obrigou. Ieda ainda o chama de herói, antes de falecer. Sansão beija Ieda, bastante emocionado. Por trás de Sansão, surge Faruk acompanhado por outros soldados. Ele acusa Sansão pela morte de sua amada.

COMPARTILHAR