Marina Silva reclama de preconceito por ser evangélica

Marina Silva reclama de preconceito por ser evangélica

Marina Silva reclama de preconceito por ser evangélica
Marina Silva reclama de preconceito por ser evangélica

Em entrevista à Rádio Jornal na manhã deste sábado (31), Marina silva, candidata a presidência pelo PV, reclamou do preconceito sofrido por ser evangélica. Segundo ela, num Estado laico, a discriminação por conta de sua religião é maior do que a que sofre por ser mulher, negra e pobre.

Durante uma hora de transmissão, a candidata falou sobre o desejo de reformas (política e tributária) e sobre as questões polêmicas, muito abordadas na mídia. Pessoalmente contra a legalização de da maconha, do casamento homossexual e do aborto (ela é a favor apenas nos casos em que a lei já permite), a verde se disse aberta ao debate e pretende fazer plebiscitos.

Por enquanto, a candidata não explicita com quem se aliará, caso haja segundo turno.
Fonte: JC on line

COMPARTILHAR