Devocional A Fé Favorece A Cura

A Fé Favorece A Cura

A Fé Favorece A Cura
A Fé Favorece A Cura

A Fé Favorece A Cura

Quando era um jovem clínico geral, Harold Koenig foi consultado sobre a paciente Rose Berrar (nome trocado para proteger a privacidade) hospitalizada havia um mês após cirurgia do quadril. O marido morrera de um derrame e, durante o funeral, a mulher escorregara no gelo, fraturando o quadril.

– Ela está emocionalmente vulnerável – preveniu o cirurgião.

– Não vejo como alguém possa enfrentar tudo isso – concordou Koenig.

Um “fato da vida” tão devastador pode muitas vezes deflagrar depressão clínica, que é prejudicial à recuperação.

Mas quando Koenig entrou no quarto, Rose o cumprimentou efusivamente.

-Em que posso ajudá-lo, doutor? O médico procurou os sinais mais óbvios de depressão: fadiga, olheiras ou olhos avermelhados de tanto chorar, dificuldade de concentração. Não encontrou nenhum. Ela reconheceu que atravessava um momento triste, mas não via a hora de voltar para o lado dos outros membros da família.

Koenig pensou que a paciente estava se recusando a aceitar a realidade. Entretanto, à medida que falava com ela, percebeu que Rose simplesmente vinha enfrentando bem a situação.

– Qual o seu segredo? – perguntou ele.

– Se desperto sozinha ou com medo, leio a Bíblia ou converso com Deus. Ele sempre está presente, mesmo na falta dos meus entes queridos. É isso, acima de tudo, que me faz seguir adiante.

Koenig ficou impressionado, mas foi apenas quando a paciente se restabeleceu com poucas complicações que ele começou a perceber o significado médico de uma fé tão profunda. Outros pacientes começaram a lhe contar como a religião os ajudara a enfrentar o infortúnio, acelerando assim a cura física.
Koenig, 46 anos, é pioneiro no estudo científico do potencial de cura da fé. Sua equipe reuniu provas convincentes de que a fé religiosa não apenas promove boa saúde geral, mas também ajuda na recuperação de doenças graves.

“Ao orar a Deus”, observa Koenig, os pacientes religiosos “controlam indiretamente suas doenças.” Acreditam que não estão sozinhos na batalha e que Deus está pessoalmente cuidando deles. Tal crença os protege contra o isolamento psicológico que castiga tantos doentes graves.

Num estudo envolvendo 455 idosos hospitalizados, por exemplo, Koenig observou que a média de internação daqueles que freqüentavam a igreja mais de uma vez por semana era de quatro dias. Os que nunca ou quase nunca iam à igreja permaneciam hospitalizados de 10 a 12 dias.

Quando Koenig começou a revelar suas observações aos colegas, muitos se mostraram céticos. Consideravam a fé irrelevante para a medicina. Em anos recentes, entretanto, outros pesquisadores vêm relatando observações similares. Como resultado, um número cada vez maior de médicos começa a compreender o papel que a fé pode desempenhar no processo de cura.

Um estudo da Faculdade de Medicina de Dartinouth revelou que a probabilidade de pacientes cardíacos morrerem após a cirurgia era 14 vezes maior entre aqueles que não participavam de atividades de grupo nem encontravam conforto na religião. Num prazo de seis meses após a cirurgia, 21 pacientes morreram – mas entre os 37 que se declararam “profundamente religiosos” não ocorreu nenhuma morte.

Pesquisadores em Israel estudaram 3.900 pessoas vivendo em kibutzim durante um período de 16 anos. Seus achados: a taxa de mortalidade relacionada com doenças cardiovasculares e câncer era 40% mais baixa nos indivíduos religiosos do que em seus pares sem religião.

Um estudo da Universidade de Yale abrangendo 2.812 idosos revelou que aqueles que nunca ou raramente freqüentavam a igreja apresentavam uma taxa de acidente vascular cerebral quase duas vezes mais alta do que aqueles que freqüentavam a igreja semanalmente.

Últimas notícias

Garoto cristão de 13 anos é condenado a dez anos de prisão, na Nigéria

As autoridades nigerianas foram amplamente criticadas após condenar um garoto cristão de 13 anos a dez anos de prisão por blasfêmia. Omar Farouq foi...

Igreja Evangélica vence Instagram na Justiça e têm perfil restabelecido

A rede social Instagram por decisão da Justiça, foi obrigado a restabelecer o perfil da Igreja Presbiteriana de Anápolis e republicar todo o conteúdo...

“Cristo me perdoou por muito mais”, diz cristão ao perdoar homem que o esfaqueou

O perdão é a chave para a fé cristã, porque fomos muito perdoados por Deus e somos chamados a perdoar os outros e mostrar-lhes...

Eritreia liberta 27 cristãos presos há dezesseis anos sem julgamento

No inicio deste mês, cerca de 27 cristãos foram libertados da prisão de Mai Serwa, perto da capital da Eritreia, Asmara, em 4 e...
© Copyright Amigo De Cristo. Todos os direitos reservados.