Sargento é expulso de cerimônia por mencionar o nome de Deus

3
Sargento é expulso de cerimônia por mencionar o nome de Deus
Sargento é expulso de cerimônia por mencionar o nome de Deus

Um sargento cristão, aposentado da Força Aérea dos Estados Unidos, foi forçado a deixar uma cerimônia de aposentadoria, por mencionar “Deus” em seu discurso, o desfeche aconteceu na base (Travis Air Force) na Baía de São Francisco.

Oscar Rodriguez, cristão, é um veterano da Força Aérea e foi convidado pelo colega sargento Charles Roberson para reproduzir o discurso, já tradicional, que marca as cerimônias de dobra da bandeira. O imbróglio aconteceu na base de Travis, no estado da Califórnia,

Sargento aposentado, Rodriguez é convidado com certa frequência para desempenhar esse papel por ter uma voz imponente, de acordo com informações do portal Breitbart, e costuma usar a versão clássica desse discurso, que faz referências a Deus em diversos momentos.

Na base Travis, no entanto, os oficiais não aceitaram que ele usasse a versão clássica, que foi substituída há onze anos pelo governo dos Estados Unidos, excluindo todas as referências a Deus no texto.

Rodriguez não é o único que se mantém usando a versão clássica do texto, que diz “vamos orar para que Deus reflita com admiração a vontade de uma nação em suas tentativas para livrar o mundo da tirania, opressão e miséria. Esta é uma nação sob Deus que chamamos, com honra, os Estados Unidos da América […] Deus abençoe a nossa bandeira. Deus abençoe nossas tropas. Deus abençoe a América”.

O Instituto First Liberty saiu em defesa de Rodriguez, publicando um vídeo sobre o episódio e fazendo exigências às Forças Armadas, para que reconheçam que o sargento aposentado teve seus direitos violados.

No manifesto, o First Liberty pede que os militares façam um pedido formal de desculpas, por escrito, para Rodriguez; admitam que a Força Aérea violou seus direitos civis; entreguem uma promessa por escrito a Rodriguez, afirmando que ele é bem-vindo na base da Força Aérea para exercer sua liberdade de expressão; e que os responsáveis pela remoção forçada de Rodriguez da sala sejam processados.

No vídeo abaixo, as pessoas que assistiam à cerimônia testemunharam o momento que quatro militares agarraram Rodriguez à força para impedi-lo de continuar pronunciando o discurso clássico, com referências a Deus. Em protesto, o sargento aposentando gritou as palavras restantes do discurso enquanto era levado para fora.


Com informações do *Gospel Mais

3 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta