Crianças cristãs acusadas de blasfêmia são presas no Egito

0
Crianças cristãs acusadas de blasfêmia são presas no Egito
Crianças cristãs acusadas de blasfêmia são presas no Egito

Crianças cristãs acusadas de blasfêmia são presas no Egito. Um vídeo que foi gravado e produzido por um professor cristão, que contou com a participação de cinco outras crianças cristãs, satirizando o grupo terrorista (Estado Islâmico), gerou revolta no Egito, resultando na prisão do professor e dos cinco outros garotos envolvido, acusados de blasfêmia.

Após a prisão do professor, porém, a multidão rumou para a casa dos meninos, apedrejando as casas e gritando palavras de ordem para que os pais entregassem seus filhos à justiça.

Tanto o professor, como as crianças, tentaram explicar que a ‘brincadeira’ era contra o Estado Islâmico e não contra o islamismo. Segundo o especialista em Oriente Médio e Egito, Todd Daniels, o caso das cinco crianças presas acusadas de blasfêmia representa mais um caso de abuso da ideologia extremista no país. O vídeo não foi compartilhado publicamente e, mesmo assim, causou revolta em todo o país e pode causar, ainda, o julgamento e longas penas de prisão às crianças.

E este não é o primeiro caso de prisão e punição de crianças cristãs no Egito. Em 2012, dois meninos cristãos de 9 e 10 anos, foram presos por supostamente destruir um Alcorão. Apesar da falta de provas contra os dois, eles permanecem presos. Em 2013, mulheres e crianças cristãs foram atacadas em uma igreja, enquanto lamentavam a morte de outras crianças em uma ação do Estado Islâmico. Isto aconteceu sob as vistas de policiais egípcios. No ano passado, radicais muçulmanos atacaram e mataram publicamente uma jovem cristã. Em fevereiro deste ano, um grupo de 21 cristãos egípcios foram mortos pelo Estado Islâmico em uma praia na Líbia.

Apesar disso, os cristãos egípcios continuam perseverantes em sua fé em Jesus.*Informações: Portas Abertas

 

Deixe uma resposta