Acusado de matar ex-mulher dentro de igreja em São Paulo é preso

0
Acusado de matar ex-mulher dentro de igreja em São Paulo é preso
Acusado de matar ex-mulher dentro de igreja em São Paulo é preso

Acusado de matar ex-mulher dentro de igreja em São Paulo é preso. A Polícia Rodoviária Federal no Acre (PRF-AC) prendeu, nesta sexta-feira (24), Diego de Alcântara Germano Alvares Corrêa, de 33 anos, acusado de matar a ex-mulher com três tiros durante culto em uma igreja, no dia 12 de abril, na cidade de Itupeva, em São Paulo.

De acordo com a PRF-AC, Corrêa foi abordado no posto policial do município de Xapuri, distante 188 quilômetros de Rio Branco, na tarde de quinta-feira (23) e fugiu sendo capturado no dia seguinte, na capital.

Ainda de acordo a PRF-AC, no momento em que os policiais verificavam a documentação do  suspeito no sistema, Corrêa fugiu da abordagem e, em seguida, abandonou o veículo em um ramal. Após isso, pegou um táxi para a capital e foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira (24) pela PRF-AC e a Polícia Civil, em um hotel próximo à Rodoviária Internacional de Rio Branco.

De acordo com o inspetor-chefe da PRF-AC, Nelis Newton, a ação, que terminou com a prisão de Corrêa, foi uma fiscalização de rotina. Ele destacou ainda, que o acusado acreditava que com a fuga para o Acre ficaria escondido da Justiça.

“O suspeito informou que após o homicídio fugiu para sua terra natal, Brasilândia, no Mato Grosso do Sul e depois disso resolveu vir para o Acre, onde achou seria mais difícil ser capturado. Ele não informou há quanto tempo exatamente estava no estado, mas o homicídio é recente, e por isso acreditamos que fazia pouco tempo”, disse Newton.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito será encaminhado para a delegacia do município de Xapuri para averiguação. Após isso, vai aguardar transferência para Itupeva (SP), no presídio Francisco Oliveira Conde, em Rio Branco.

O G1 tentou falar com Corrêa sobre os motivos de ele ter cometido o crime, mas o suspeito não quis falar muito e limitou-se a dizer que está “arrependido”.*As informações são do G1

Deixe uma resposta