Igreja Católica abre discussão para aceitar gays

2
Igreja Católica abre discussão para aceitar gays
Igreja Católica abre discussão para aceitar gays

Igreja Católica abre discussão para aceitar gays. Nesta segunda-feira, 13, o Concílio extraordinário de bispos pediu que a Igreja Católica passe a aceitar gays como parte de fieis.

Um documento elaborado por 200 representantes da entidade, indagou se o catolicismo pode aceitar os gays e reconhecer aspectos positivos de casais do mesmo sexo. “Os homossexuais têm dons e qualidades para oferecer à comunidade cristã: somos capazes de acolher essas pessoas, garantindo-as um espaço suficiente em nossas comunidades?”, é o que indaga.

Durante o encontro, Francisco já havia chegado a mencionar sobre as novas propostas das famílias e cogitou uma possível aceitação das “diferenças”. Segundo o texto, é imprescindível que a Igreja Católica integre os homossexuais formando um “espaço fraternal”. O documento elaborado é base para a segunda semana de reunião dos representantes. Ainda de acordo com o documento, os católicos de todo o mundo devem rever seus valores de aceitação. Essa é a primeira vez que a Igreja Católica cogita a possibilidade de aceitar relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Segundo John Thavis, jornalista e escritor americano especialista em assuntos ligados ao Vaticano, a discussão sobre assunto já abre diversos precedentes para a agregação e aceitação de homossexuais na igreja. “O documento reflete claramente o desejo do Papa Francisco de adotar uma aproximação mais misericordiosa aos temas da família e do casamento”, declarou.

O texto não assinala nenhuma mudança na condenação da igreja aos atos homossexuais ou em sua oposição ao casamento gay, mas usa uma linguagem menos condenatória e mais compassiva.

A gestão do Papa Francisco é conhecida pela compaixão e aceitação. Em 2013, Francisco declarou que não era capaz de julgar a vida das pessoas. “Se uma pessoa é gay e procura Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgar“, disse.

2 COMENTÁRIOS

  1. Amar o pecador e ajuda-lo a sair de sua situação é tarefa do cristão. Mas jamais devemos confundir o amor pelo pecador com aceitar o pecado e pensar que está tudo bem. Não está. O principal objetivo do evangelho é a salvação da alma, e isso passa pelo reconhecimento, o pedido de perdão e o abandono do pecado. Isso independe do que seja. Não há remissão de pecado se não houver arrependimento. Uma metanóia, que é uma mudança de mente é imprescindível para qualquer pessoas que deseja o caminho da santificação, e sem santificação não há salvação.

    Isso é bíblico.

  2. Romans 10:9
    ( 1 ) Because, if you confess with your mouth that Jesus is Lord and believe in your heart that God raised him from the dead, you will be saved.

    John 3:16
    “For God so loved the world, that he gave his only Son, that whoever believes in him should not perish but have eternal life. Mr Papa “But we must to change as well”.

    Acts 2:38

    And Peter said to them, “Repent and be baptized every one of you in the name of Jesus Christ for the forgiveness of your sins, and you will receive the gift of the Holy Spirit.

    Mr Papa even you need to change as well.

Deixe uma resposta