Homem que assassinou pastor da Igreja Universal em BH foi condenado a 22 anos de prisão

4
Homem que assassinou pastor da Igreja Universal em BH foi condenado a 22 anos de prisão
Homem que assassinou pastor da Igreja Universal em BH foi condenado a 22 anos de prisão

Homem que assassinou pastor da Igreja Universal em BH foi condenado a 22 anos de prisão. O homem que assassinou o pastor Charles Vidal de Souza, de 34 anos, dentro da Igreja Universal do Reino de Deus, foi condenado pela Justiça a 22 anos e cinco meses de prisão, em regime fechado. Reinano Francisco de Oliveira foi condenado por cometer latrocínio.

O homicídio contra o pastor aconteceu em janeiro deste ano dentro da Igreja Universal no Bairro Céu Azul, na Região de Venda Nova em Belo Horizonte, capital Mineira.

De acordo com a denúncia, viu a vítima saindo de um Gol e entrando na igreja na qual era pastor. Ele o seguiu e já dentro do templo anunciou o

Pastor Charles Vidal de Souza
Pastor Charles Vidal de Souza

assalto, apontando uma arma de fogo. O pastor foi, então, levado para uma sala reservada, chamada sala dos obreiros. O criminoso prendeu os pulsos do pastor com fita adesiva, mas quando foi fazer o mesmo com os pés, a vítima reagiu com um golpe no peito do acusado. Os dois começaram a lutar quando o pastor foi atingido por dois tiros na cabeça e o assaltante fugiu do local levando o aparelho celular e o automóvel da vítima.

Saiba mais: Pastor é assassinado em templo da Igreja Universal em Belo Horizonte

Ao analisar o processo, o juiz Marcelo Augusto Lucas Pereira, da 5ª Vara Criminal, considerou suficientes as provas e as duas confissões anteriores na fase policial, mesmo que o réu tivesse negado o crime durante julgamento. No interior do carro do pastor, abandonado dias depois na cidade de Contagem, na Grande BH, foi encontrada uma nota fiscal de pagamento de crédito para o celular de Oliveira, além de um par de tênis que o réu assumiu ser dele.

Para o juiz, o acusado pretendia roubar o veículo e viajar para outra cidade, “só não permanecendo na posse do bem, porque não tinha dinheiro para abastecê-lo, razão pela qual o abandonou, em via pública, dias após o ocorrido”.

Por ser de 1ª Instância essa decisão está sujeita a recurso. Porém, o juíz determinou que o réu aguarde preso.

Com informações: Portal R7

4 COMENTÁRIOS

  1. ESTÁ NA HORA NESSE ESCULHAMBADO PAÍS, ASSASSINOS E BANDIDOS IREM PRA CADEIA PAGAR PELOS SEUS CRIMES PRISÃO PERPÉTUA A TÉ PAGAR SEU ULTIMO VERME!

  2. ai daqueles que mexer com meus ungidos,assim diz o senhor,a Alma dele está guardada do pastor e a desse jovem ,será que Está com jesus,é lógico que nao.

  3. eses anos de prisão são poucos,porque não pena de morte?só assim diminuaria os crimes pervessos,porque matar o pastor?é uma peste,só a morte mesmo,

Deixe uma resposta