Pastor simula próprio sequestro para esconder traição da esposa

6
Pastor simula próprio sequestro para esconder traição da esposa
Pastor simula próprio sequestro para esconder traição da esposa

Nesta sexta-feira (06), um pastor de 43 anos simulou ter sido vítima de sequestro, em Joaçaba, no oeste catarinense, pretendendo esconder uma traição da esposa, segundo Polícia Civil.

Ele confessou ter inventado a história porque estaria com outra mulher e precisava encontrar uma desculpa para justificar o horário que chegaria em casa, de acordo com a polícia.

As informações iniciais são de que o religioso, pastor em uma igreja do bairro Jardim das Hortênsias, teria sido vítima de um sequestro-relâmpago. Porém, a polícia acabou descobrindo que o pastor forjou o próprio sequestro, para esconder de sua esposa um caso extraconjugal.

De acordo com a Rádio Catarinense, João Emílio de Andrade, de 43 anos, afirmou que havia sido abordado em um trevo da BR-282 por dois homens encapuzados que abordaram seu carro utilizando um Ford Escort cinza. Ele afirmou que foi colocada uma sacola em sua cabeça, e que teve os pulsos amarrados com a gravata que ele usava e em seguida foi colocado no porta-malas de seu carro, que tenha rodado por pelo menos meia hora.

O envolvimento da polícia com o caso começou quando o pastor entrou em contato com um amigo, que imediatamente acionou a polícia pedindo ajuda. Foram mobilizados cerca de 13 profissionais para atender à ocorrência, entre policiais militares e civis, investigadores e Corpo de Bombeiros.

Andrade foi encontrado dentro de seu carro, já na madrugada, em frente ao posto avançado do Corpo de Bombeiros, e foi tirado do veículo pela polícia. Ele foi levado pelo Corpo de Bombeiros com ferimentos leves nos pulsos ao Hospital Universitário Santa Terezinha onde foi atendido e logo liberado.

Ao iniciar a investigação do caso, a Polícia Civil começou a desconfiar que o pastor estivesse omitindo informações. Ao ser interrogado, ele começou a se contradizer com a história, e acabou revelando que não foi realmente sequestrado. O investigador Edson Tonielo conta que o pastor revelou que precisava achar um meio de explicar o motivo de chegar tarde em casa, já que estava com outra mulher, pois ele tinha recebido 13 ligações da esposa enquanto estava fora de casa.

Agora, o pastor irá responder a um Termo Circunstanciado (TC), por ter feito falsa comunicação de crime. Segundo Tonielo, a ação do pastor para esconder seu caso extraconjugal prejudicou o trabalho real da polícia. Na ocorrência foram mobilizadas cinco viaturas, sendo três da Polícia Militar e duas da Polícia Civil.

– Durante o período que os policias estavam envolvidos no caso, dois caminhões foram furtados na cidade – destaca o investigador.

Informações: Gospel + / Portal G1

6 COMENTÁRIOS

  1. Ser pastor é fácil; difícil é ser chamado por Elohim (Deus). Muitos estão na direção da igreja sem conhecer a Yeshua (Jesus). Hoje tem pessoas sendo levado a pastor por conveniência dos líderes sem qualquer chamado por Adonai.

Deixe uma resposta