Deputado evangélico que ofendeu a Xuxa diz ‘Não estou arrependido’

2
Deputado evangélico que ofendeu a Xuxa diz 'Não estou arrependido'
Deputado evangélico que ofendeu a Xuxa diz ‘Não estou arrependido’

Na última semana a apresentadora Xuxa, foi ofendida pelo deputado Pastor Eurico (PSB-PE), na audiência realizada na CCJ da Câmara sobre a “Lei da Palmada”, o que acarretou ao parlamentar evangélico, o afastamento da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

Entre meio à críticas, o pastor Eurico diz não se arrepender do ocorrido, e ressaltou sua posição em relação a apresentadora; “Ela(Xuxa) fez mídia erótica” e “É uma violência contra criança.”

Saiba mais: Deputado e pastor ofende Xuxa em votação da Lei da Palmada

Xuxa se empenha na aprovação do projeto apelidado como “Lei da Palmada”, que pretende tornar crime o castigo físico imposto por pais a filhos. Eurico, contrário à lei, disse que Xuxa tinha praticado a “maior violência contra as crianças” ao gravar um filme pornográfico com um menino, em 1982.

A fala, agressiva, foi repudiada pelos colegas de partido do pastor e levou a apresentadora às lágrimas. Posteriormente, Xuxa minimizou o episódio, dizendo que “nem Jesus agradou a todo mundo”.

Veja o vídeo à crítica do pastor Eurico a Xuxa:

Alheio às críticas, o pastor Eurico diz não se arrepender de sua postura: “Quero dizer que sou contra a violência. Acho errada essa nomenclatura de ‘Lei da Palmada’, o mesmo aconteceu no caso do projeto da Resolução do Conselho de Psicologia (projeto taxado de ‘cura gay’). Ela “Xuxa” fez mídia erótica. Uma violência contra a criança. Não estou arrependido. O que ela fez é que é uma agressão. Não sei como tem gente para defender uma pessoa que anda pelo país abraçando criança. Sou contra pedofilia”, afirmou, em entrevista ao jornal Diário de Pernambuco.

Um dos líderes da bancada evangélica na Câmara, o pastor Eurico faz questão de ponderar que o erro de Xuxa há mais de 30 anos é uma violência: “Ela fez filme pornô. As cenas estão na internet, isso fere os princípios das famílias, não podia ficar calado como parlamentar”.

Informações: Gospel Mais…

2 COMENTÁRIOS

  1. Quero dar os meus parabens ao deputado e pastor,que teve coragen de desmascarar esta mulher,quem dera ter no congresso nacioal mais homens e mulheres com este perfil,que digao a verdade,diante de tanta hipocresia….

  2. Nesse ato creio que está muito certo o pastor Eurico, pois prendem tantos pedófilos neste país (o que está correto), e, alguns aparecem até mortos nos presídios, mas essa mulher, apenas por que é famosa e tem muito dinheiro, pôde até fazer filme erótico com uma criança. O homem teve a coragem de agir como João Batista, o qual denunciou o pecado da prostituição de Herodes. Lástima os outros que foram frouxos e consentidos, o que me parece que assim agiram apenas para não perder o voto dos simpatizantes da Maria Meneguel. Hipocrisia!

Deixe uma resposta