Pastor no Equador é condenado à um ano de prisão por quebrar imagem de santo católico

0
Pastor no Equador é condenado à um ano de prisão por quebrar imagem de santo católico
Pastor no Equador é condenado à um ano de prisão por quebrar imagem de santo católico

As discordâncias entre os evangélicos e católicos, sobre as imagens de escultura de santos da tradição católica,  resultou na condenação de uno prisão de um pastor no Equador.

Eduardo Mora, pastor da Igreja Evangélica Pentecostal Subindo Missão Internacional, liderou seus membros numa passeata não autorizada com cartazes contra a fé católica, a idolatria às imagens de santos e da virgem Maria, além do casamento gay.

A passeata ocorreu em maio, e Mora acabou denunciado por perturbar a paz e preso. Agora condenado pelo 11º Tribunal Criminal de Guayaquil a um ano de prisão.

Na ocasião de sua prisão, Mora afirmou que ele e seus membros tinham como foco alertar sobre os erros cometidos na liturgia da Igreja Católica: “Nós não estamos condenando os católicos, mas a idolatria”, justificou o pastor numa entrevista coletiva.

Em seu país, Mora é conhecido por seu discurso inflamado contra as práticas católicas da adoração de imagens, e uma vez destruiu uma imagem pública do rosto de Jesus Cristo em público.

Veja também: Evangélico é preso em Teresina por quebrar imagem de santa

Segundo o site Acontecer Cristiano, diversas denominações se afastaram do pastor Mora e pediram desculpas aos católicos pelas “demonstrações de fanatismo, que são anticristãs e erradas para certas diferenças sobre a questão da idolatria”. Essas denominações foram apoiadas pela Federação Equatoriana de Ministros Evangélicos (FEME), representada pelo pastor Joe Bacuy.

Informações: Gospel+

Deixe uma resposta