Angola proíbe o Islã e determina a demolição de mesquitas

5
Angola proíbe o Islã e determina a demolição de mesquitas
Angola proíbe o Islã e determina a demolição de mesquitas

As autoridades de Angola proibiram o Islã e começaram a fechar mesquitas, em um esforço para frear a propagação do “extremismo” muçulmano, segundo meios de comunicação africanos.

De acordo com a ministra angolana da Cultura, Rosa Cruz e Silva, “o processo de legalização do Islã não foi aprovado pelo Ministério da Justiça e Direitos Humanos de Angola, e portanto as mesquitas em todo o país serão fechadas e demolidas”.

Além disso, os angolanos decidiram proibir dezenas de outras religiões e seitas que, segundo o governo, atentam contra a cultura da nação, cuja religião majoritária é o Cristianismo (praticado por 95% da população).

Por sua vez, o jornal angolano O País informa que cerca de 60 mesquitas já foram fechadas, enquanto os representantes da comunidade muçulmana denunciam que estas medidas foram tomadas sem consulta e que eles não se constituem em uma pequena seita.

Recentemente foram destruídas mesquitas construídas de forma ilegal, o que levou a protestos por parte da comunidade islâmica angolana, na sua maioria provenientes do Líbano e de países da África Ocidental.

Não obstante, as autoridades de Luanda resumiram que “os muçulmanos radicais não são bem-vindos no país e que o governo angolano não está preparado para legalizar a presença de mesquitas em Angola”, nação que se converteu na primeira do mundo a proibir o Islã.

Com informações Russia Today

5 COMENTÁRIOS

  1. Estou a acompanhar esse caso, fou ima segurança da parte dos lideres do governos angolano porém o que mais feriu os Muçulmanos foram a destruiçoes das mesquitas e a proibições das mulheres usarem as roupas religiosas.
    As mesquitas que foram construidas de forma ilegal por extremistas terroristas e isso é pra se evitar o que acontece na nigéria a querra dos muçulmanos contra os evangelicos.
    Angola nao esta preparada para uma guerra santa mais ja se foi declarada o JIHAD que significa A palavra “jihad” significa luta e é utilizada por alguns grupos terroristas do Oriente Médio para definir sua filosofia. O Jihad Islâmico faz parte do movimento palestino que fazem o que classificam como “guerra santa” contra a existência do Estado de Israel.

    Sou brasileiro representante da maior igreja cristã Angolana, em angola muitas igrejas evangelicas brasileiras tambem foram fechadas por seus lideres estarem tendo enriquecimento ilegal e transferir os dolares para os bancos do brasil.
    A que me deixa triste é que na Africa muitas igrejas lá estão para arrendar dinheiro do povo sofrido, ouvimos alguns ministerios a falar de pobreza e usar fotos de africanos de senegal dizendo que sao de angola, mais Deus é justo julgará todos esses falsos profetas que tiram a lã das ovelhas sendo pastores de bodes.

    Vamos orar para que a Ministra cujo qual a conheço bem possa gerir essa situação com a sabedoria de Deus e não por conhecimento humano ou governamental.

  2. As igrejas evangelicas de Brasil também foram proibidas por também serem seitas, vcs ñ informam a noticia inteira, lá a falsa religião não é permitida

  3. O que você tem aprendido com os muçulmanos? O que você diz que poderá acontecer, no futuro, contra os católicos,etc, etc, já está acontecendo hoje!!
    Procure se informar.

  4. Porque se vangloriar por isso? Temos que pensar, pois se um governo toma essa atitude, porque devemos achar isso correto? Aos poucos aqueles que acreditam em Deus ou God ou Allah estão perdendo espaço para os governos que colocam o que querem em seus territórios. Não estamos falando de meia dúzia de extremistas, estamos falando da maior religião do mundo hoje. Eu conheci muçulmanos e não vejo essa loucura toda que anunciam por aí, pelo contrário conversam sobre Jesus comigo e aprendo muito. Não podemos apoiar isso porque como diz aquele ditado “quem tem telhado de vidro não deve jogar pedra no dos outros” e se hoje fazem isso com os muçulmanos o que impedirá de fazer isso com os Católicos, com os Evangélicos e com os Judeus num futuro próximo?

    • Por vezes para evitar uma ameaça, temos de ser radicais, isto é como agiriamos com uma doença cancerosa. Não adianta querer ser politicamente correctos com gente que só respeita o seu umbigo. Por termos deixado espaço para todas as liberdades é que os estremistas islámicos se aproveitam para oprimir e matar . Nos evoluimos e deixamos de ter pena de morte, para eles não pertencer ao seu rebanho é razão para ser morto. Compreendo perfeitamente a atitude do governo angolano. Se vão para o seu pais semear discordia, rebeldia e desigualdade humana, melhor será que voltem para a terra deles a continuar o triste trabalho de respeito pelo ser humano

Deixe uma resposta