Pastor americano protesta em porta de prisão no Irã e termina preso

0
Pastor americano protesta em porta de prisão no Irã e termina preso
Pastor americano protesta em porta de prisão no Irã e termina preso

O pastor americano, Eddie Romero que um é defensor dos direitos humanos foi preso nesta segunda (21), no Irã por realizar um protesto na porta de uma prisão iraniana, em favor da libertação de outros pastores que permanecem presos no país.

O pastor Eddi,  protestava em frente da prisão de Evin, na capital Teerã, onde se encontra outros pastor na carceragem da prisão Evin , como o pastor Saeed Abedini,  que esta preso há um ano por não negar sua fé em Cristo. Ele é um ex-muçulmano que se converteu ao Cristianismo em 2000.

O pastor norte-americano antes de ser levado à prisão e interrogado pelas autoridades locais, gritava “Deixe meu povo ir”. A cena foi transmitida pela internet através do celular do próprio pastor, e foi interrompida assim que os guardas o levaram.

“Ele se entregou voluntariamente e foi levado para dentro dos portões da prisão por um guarda e ficou em uma espécie de sala de espera. Ele foi questionado sobre sua nacionalidade por alguém que falava inglês, e pediu que soltassem os presos cristãos mais sete vezes”, revelou Sara, filha do pastor, de acordo com o NY Daily News.

Segundo informações da agência de notícias Associated Press, Romero entrou em contato com seus familiares na embaixada da Suíça para conseguir a liberação da prisão por protestar no país teocrático muçulmano.

A porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Marie Harf disse em Washington que o governo norte-americano já havia tomado providências para conseguir a liberação do pastor: “Estamos cientes dos relatos de que um cidadão dos EUA foi detido no Irã e, devido à consideração de privacidade, não tenho mais comentários ou detalhes neste momento”, afirmou Marie.

O pastor Romero é fundador do ministério Exodus8one, que se descreve como uma entidade que tem como missão envolver diretamente os governos “beligerantes” e as sociedades em discussões sobre as injustiças para com os cristãos e outras minorias religiosas.

Num vídeo publicado dias antes de sua prisão, o pastor demonstrou que já esperava ser detido enquanto protestava. Em 2008, ele foi preso na China durante os Jogos Olímpicos de Pequim por exigir a libertação de cinco ativistas chineses.

Entre os detentos que motivaram o protesto do pastor no Irã estão o pastor Saeed Abedini, além de Farshid Fathi, Mostafa Bordbar Alireza Seyyedian.

Com informações: Gospel +

Deixe uma resposta