Pai com câncer terminal vai de maca à igreja para casar filha

0

Pai com câncer terminal vai de maca à igreja para casar filha – Uma doença grave pega família americana de surpresa e pai, de 56 anos, dá uma lição de determinação, sacrifício e amor, chegando na igreja para o casamento de sua filha em uma ambulância, mesmo limitado deitado em uma maca, levou a sua filha ao altar.

Pai com câncer terminal vai de maca à igreja para casar filha
Pai com câncer terminal vai de maca à igreja para casar filha

Sarah Salvatore é de uma típica família americana de classe média. É a mais nova de três irmãos, é professora. Scott, o pai dela, está internado em um hospital de Cleveland, no estado de Ohio. Em novembro do ano passado, foi diagnosticado com um tipo de câncer raro e muito agressivo. Sarah então decidiu antecipar em dois anos o casamento com o grande amor da vida dela: Angelo.

É que Scott, aos 56 anos, havia recebido a notícia de que teria apenas alguns meses de vida pela frente. E fez um pedido para a filha.

“Ele olhou para mim e disse: ‘Acho melhor a gente antecipar a cerimônia, para garantir que estarei aqui ao menos para o casamento’, conta Sarah.

Sarah e Angelo marcaram a data, e começaram a correr para realizar o desejo do pai.

Evangélico com câncer terminal vai de maca para o casamento da filhaO pai de Sarah está internado na UTI de um hospital há dois meses. Para que ele pudesse deixar o quarto e ir ao casamento da filha foi preciso montar uma grande operação. Três médicos e dois enfermeiros ajudaram a transformar o sonho dele em realidade.

A enfermeira Jacky Uljanic é quase o anjo da guarda de Scott.

“Ele me disse que queria ir ao casamento, então todos aqui ficaram animados. A gente queria muito que isso acontecesse, porque seria um jeito muito especial de Scott passar, talvez, a última parte da vida com a filha, a família e os amigos”, explica a enfermeira.

Jacky e os colegas cuidaram de todos os detalhes da ação. O trajeto de 40 quilômetros entre o hospital e a igreja teria que ser feito em uma ambulância bem equipada.

O Scott é um velho conhecido da igreja. Ele sempre frequentou os cultos aos domingos, isso nos últimos 21 anos. Faz parte também do coral. É claro que essa proximidade toda com as pessoas deixou a cerimônia no altar ainda mais emocionante.

Finalmente, Scott entrou na igreja. Sorrindo. Feliz. E muito bem arrumado para a ocasião. Com roupa de gala, ele cumpriu a promessa de levar a filha até o altar.

Chuck Knerem foi o pastor que celebrou o casamento. “Acho que ele era a única pessoa com os olhos secos aqui na igreja. Ele não derramou uma lágrima. Estava sempre sorrindo. Quando perguntei: quem oferece a mão desta mulher para este homem, ele respondeu: ‘Com orgulho, a mãe dela e eu”, conta o pastor.

“Quando eu vi a maca, eu desabei. Ele estava tão bonito naquele smoking, com um sorrisão no rosto. Ele não chorou, e eu chorava. Mas era de pura alegria, pura alegria”, Sarah responde sobre o que sentiu ao ver o pai entrando na igreja.

Para o pastor, esta história deixa uma mensagem de esperança e fé.

“A mensagem aqui é que mesmo no fim da vida ainda há muita alegria para ser vivida. Ainda há coisas para se passar adiante para outras pessoas. Ele teve tanta determinação para realizar esse sonho para filha, de levá-la até o altar. E Scott conseguiu. Ele estava presente com sua filha num jeito muito especial”, lembra o pastor.

Informações: G1 /Fantástico

Deixe uma resposta