Música gospel na mira da Universal Music

0
Música gospel na mira da Universal Music
Música gospel na mira da Universal Music

Música gospel na mira da Universal Music

O presidente da Universal Music no Brasil, José Eboli, destaca o crescimento da música gospel em território brasileiro e todo o potencial que está prestes a ser explorado pela gravadora.

A produtora Universal Music Group anunciou recentemente que fará sua inserção no cenário da música cristã *(Mercado da Música Gospel), com a criação de um selo especializado em artistas gospel, de acordo com a página Ad News.

Com a iniciativa, a Universal entra nos rumos de outras grandes gravadoras nacionais, que já trabalham com artistas cristãos, como a Sony Music com as cantoras Cassiane e Damares, e a Som Livre com o Ministério Diante do Trono.

Será inclusive da Som Livre que a Universal trará o executivo responsável para comandar o selo gospel através de parceria. Ex-CEO da Som Livre e da GEO Eventos, Leo Ganem lançou nesta semana uma agência voltada para o público cristão, que estabelecerá uma parceria com a Universal.

“Com esse movimento, a Universal passa a investir com força em um segmento que cresce mais de 30% ao ano e que já se configura como o segundo mais consumido do país, atrás apenas do sertanejo”, conclui Eboli.

“Vamos trabalhar com bandas, ministérios, pastores, padres e profissionais que usam diversos estilos musicais para transmitir as suas mensagens. A agência vai prover para esses cantores e cantoras todo o apoio de gestão de carreira, marketing (inclusive digital), agendamento de shows e relações públicas”, resume Ganem.

A agência se chamará Um Entretenimento, e terá as atribuições de fechar acordos e preparar todo o planejamento de adequação do artista ao mercado, conforme indicou Emilio Magnago, ex-diretor comercial da Som Livre e agora sócio de Ganem no novo empreendimento.

“Priorizamos nomes que são do interesse da Universal. Mas se por acaso a gravadora não puder ou não tiver interesse em determinado artista, estamos livres para trabalhá-lo separadamente, somente como agência”, afirmou Magnano.

Com informações: The Christian Post

Deixe uma resposta