Beijo gay durante culto do Pastor Marco Feliciano é comentado pela Jornalista Rachel Sheherazade

12
Beijo gay durante culto do Pastor Marco Feliciano é comentado pela Jornalista Rachel Sheherazade
Beijo gay durante culto do Pastor Marco Feliciano é comentado pela Jornalista Rachel Sheherazade

Beijo gay durante culto do Pastor Marco Feliciano é comentado pela Jornalista Rachel Sheherazade

Durante o quadro “Opinião” exibido no SBT Brasil nesta quarta (18), a jornalista Rachel Sheherazade, falou sobre a polêmica que duas jovens protagonizou, se beijando durante o evento gospel Glorifica Litoral, no último domingo.

O evento contou com o encerramento de uma pregação do pastor Feliciano, que foi surpreendido com o ato de protesto entre as duas garotas se beijando durante o culto realizado no local, o  que motivou o pastor à pedir polícia municipal prisão das jovens.

“Isso aqui não é a casa da mãe joana, é a casa de Deus”, disse Feliciano. A polícia tirou as duas do

Jovens Joana Palhares e Yunka Mihura
Jovens Joana Palhares e Yunka Mihura

meio da multidão de evangélicos que participava do evento. Joana Palhares e sua namorada, Yunka Mihura, não se conformaram. Alegam que foram agredidas pelos policias e anunciaram que pretendem processar o deputado.

O caso ganhou grande repercussão na mídia, e nas redes sociais. O pastor Marco Feliciano manifestou em seu perfil no Twitter dizendo que só “fazem isso contra evangélicos porque somos pacatos, de paz.

Outros líderes evangélicos também comentaram o caso, o Pastor Silas Malafaia por meio de seu site, o Verdade Gospel, disse que as jovens mereciam cadeia.

Confira na íntegra o comentário feito pela apresentadora Rachel Sheherazade:

“Há muita confusão ou desinformação quando se discute a liberdade de expressão. Como qualquer outra garantia constitucional, não é um direito ilimitado, nem, em nome dela, pode-se atropelar outros direitos como a liberdade religiosa e a proteção aos locais de culto e suas liturgias.

Liberdade de expressão não é salvo conduto para o desrespeito. Não garante o direito de afrontar, insultar, ofender…

Se nas ruas, o beijo entre duas mulheres (ou entre dois homens) já não ofende a moral pública, num culto religioso ainda é afronta, irreverência.

Há dois mil anos, Cristo não tolerou os vendilhões no templo, e os expulsou, ensinando que há hora e lugar para tudo. Inclusive para os protestos.

As meninas erraram o foro. Deveriam ter se manifestado na Câmara Federal, que é a casa dos deputados. O culto religioso é a casa de Deus”.

Assista ao vídeo:

12 COMENTÁRIOS

  1. Cuidem das suas vidas, e deixem que os demais sejam felizes, parem de brincar de ser Deus, julgam o proximo… marcos feliciano é a besta… uma aberração. .. gasta rios de dinheiro com móveis e com o cabelo.. cambada de ignorantes carentes

Deixe uma resposta