Suspeito de estuprar Jovem dentro de igreja em Brasília é preso pela Polícia

0
Suspeito de estuprar Jovem dentro de igreja em Brasília é preso pela Polícia
Suspeito de estuprar Jovem dentro de igreja em Brasília é preso pela Polícia

Suspeito de estuprar Jovem dentro de igreja em Brasília é preso pela Polícia.

A Polícia Civil do DF prendeu José Hamilton de Souza, de 43 anos, suspeito de estuprar e estrangular uma mulher dentro de um templo anglicano, na Asa Sul. O homem não tinha residência fixa e foi preso em Cidade Ocidental (GO), no Jardim ABC.

As investigações foram feitas pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) e por policiais da 16ª Delegacia de Polícia. 

A polícia chegou até José Hamilton de Souza, de 43 anos, por meio de denúncias anônimas. Ele foi visto andando em uma rua na comunidade do ABC, perto da DF-140, a caminho da Cidade Ocidental, em São Sebastião. Depois de ter sido preso por dois policiais, moradores do bairro tentaram linchar o homem.

“A divulgação das imagens foi essencial para que as pessoas fizessem as denúncias e pudéssemos localizar o suspeito”, afirma a delegada Ana Cristina Santiago, da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam).

Na delegacia, Souza negou que tenha estuprado a vítima porque disse ser impotente, segundo a delegada. O suspeito não quis dar declarações. De acordo com Ana Cristina, o agressor disse que agia com violência justamente porque não conseguia consumar o ato sexual e que estava embriagado quando chegou à igreja.

A polícia informou que a corda usada para amarrar as mãos da vítima pertencia a Souza e que o crime foi premeditado. Ele alegou que a corda era usada como alça em uma bolsa.

A polícia informou que  Souza é suspeito de ter praticado outro estupro, no dia 1º de junho, em um posto de gasolina em Planaltina. Também nesse crime, ele teria estrangulado a vítima, de 34 anos, que sobreviveu ao ataque.

Além dos crimes na Asa Sul e em Planaltina, ele já foi condenado em 2000 por estupro na cidade de Barreiras, na Bahia. Ele era foragido da Justiça baiana.

A delegada disse que investiga um estupro ocorrido no Cruzeiro, em 2000, em circunstâncias semelhantes aos dos crimes cometidos pelo suspeito. A descrição feita pela vítima corresponde às características dele.

Souza tem histórico de internações em clínicas de reabilitação para alcoolismo no DF, segundo a polícia. Ana Cristina afirmou que o agressor não tinha ocupação e vivia nas ruas. “A família sabia desses crimes e não mais o acolhia. Ele vivia de roubos ou como pedinte.”

Saiba mais:

Jovem de 20 anos é estuprada dentro de secretaria de igreja em Brasília

O agressor será indiciado por estupro, tentativa de homicídio e roubo e pode pegar até 30 anos de prisão. “Acreditamos que ele vai pegar pena máxima porque realmente colocou em risco a vida da vítima”, disse Ana Cristina.

Informações G1

Deixe uma resposta