Igreja Católica no RJ leva multa por desmatar 334 árvores para missa durante a JMJ

1
Igreja Católica no RJ leva multa por desmatar 334 árvores para missa durante a JMJ
Igreja Católica no RJ leva multa por desmatar 334 árvores para missa durante a JMJ

Igreja Católica no RJ leva multa por desmatar 334 árvores para missa durante a JMJ

A prefeitura de Niterói autuou e multou a Igreja Católica pelo desmatamento de cerca de 334 árvores numa área do bairro de Itaipu, na região Oceânica da cidade.

O terreno é de propriedade da própria Igreja, que derrubou a vegetação sem qualquer autorização dos órgãos municipais. O objetivo era abrir espaço para a realização de uma missa para que peregrinos celebrem uma missa durante a Jornada Mundial da Juventude, quando o Papa Francisco virá ao Rio de Janeiro. A área terá que começar a ser replantada em até 60 dias.

O secretário de Meio Ambiente de Niterói, Daniel Marques, informou que pediu o valor máximo da multa a ser aplicada, que pode ultrapassar os R$ 20 mil. Ele criticou a atitude da Igreja e informou que a restinga da praia de Itaipu, zona de influência do local, também terá que ser recuperada. “A Igreja tem que ter uma conduta educativa. É uma ação que não condiz com os valores que ela prega”, afirmou o secretário.

Igreja católica de Itaipu corta 334 árvores para missa campal
Igreja católica de Itaipu corta 334 árvores para missa campal

Segundo Marques, as árvores derrubadas não fazem parte da Mata Atlântica e, tampouco, são centenárias. Ele explicou ainda que nada impede que a missa seja realizada, mas que um advogado da Igreja já assinou um termo de conduta para recuperar a área desmatada. O secretário observou ainda que a Igreja poderia até mesmo ter derrubado as árvores em seu terreno, desde que mediante autorização da secretaria, se houvesse condições para que isso fosse feito.

Veja também:

Visita do papa ao Brasil custará R$ 118 milhões aos cofres públicos

Governo Brasileiro nega dar mais dinheiro para visita do Papa ao Brasil

“A recuperação dessa área não é simples. Tem que haver um acompanhamento permanente, e as mudas não têm um custo simples”, comentou.

Informações: ParanhanaNET

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta