A Nova Safra de Talentos Gospel Nacional

0
A Nova Safra de Talentos Gospel Nacional
A Nova Safra de Talentos Gospel Nacional

A Nova Safra de Talentos Gospel Nacional

Tem pra todos os gostos, para todas as faixas etárias e denominações, estamos falando da nova geração de Adoradores que se levanta com força no Brasil, com a ascensão da música Gospel .

De alguns anos para cá, vem tomando forma o novo elenco de Adoradores desta geração, o mais interessante é que diferente da geração passada não temos os famosos clones de Aline Barros, Cassiane e Kleber Lucas, se levanta um povo com já com sua identidade.

Outro fato que nos chama atenção é que esses nomes não aparecem vindo somente do eixo Rio – São Paulo, cantores de outros estados acabam tomando forças via internet e conquistando o público, muitos até ingressando em grandes grupos, esse foi o caso da cantora Ariely Bonatti, a jovem veio com o estilo pentecostal mas imprimem suas particularidades, não remetendo ás lembranças de uma outra cantora.

Não é só no meio pentecostal que temos seus representantes, no PopRock vários mostraram para o que vieram, Roberta Di Angellis, ex vocalista do Grupo Altos Louvores, que dividia vocais com Eyshila e Marquinhos Gomes, se reinventou e conseguiu aplausos  da crítica no seu disco de estreia, mostrou que o Rock Gospel agora também veste saias!

Novos nomes na adoração surgiram também através de “padrinhos e madrinhas”, Paulo Cesar Baruk nos apresentou cantor poeta Thiago Grulha, que se estabeleceu no mercado e celebrou isso com a gravação de seu primeiro DVD. Jossana Glessa em 2013 participou do disco de estreia do seu ex back vocal, Luiz Gwyer, o belíssimo trabalho ganhou varias indicações da loira em seus perfis nas mídias sociais e foi notícia nas principais mídias. Um recente caso de apadrinhamento está mais para “Apai-drinhamento”, o cantor Kléber Lucas apresentou seu filho, Raphael Lucas a MK Music, o jovem já foi contratado e já está em estúdio para seguir os passos do seu pai.

Quem observa a movimentação do mercado de 3 anos para cá, consegue sentir o time que se forma para próxima geração, a impressão é que os cantores chegam na estreia bem mais preparados, bem assessorados e com seus estilos bem definidos.

Da redação Leitura Gospel por: Fernanda

Deixe uma resposta