Pastor da igreja Quadrangular é confundido com ativista gay durante protesto em Brasília

0
Pastor da igreja Quadrangular é confundido com ativista gay durante protesto em Brasília
Pastor da igreja Quadrangular é confundido com ativista gay durante protesto em Brasília

Pastor da igreja Quadrangular é confundido com ativista gay durante protesto em Brasília. Ao ser confundido com uma ativista do movimento gay, um pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular foi retirado à força do palco da “Manifestação pela liberdade de expressão, liberdade religiosa e família tradicional”, organizada pelo pastor Silas Malafaia na tarde dessa quarta feira (05) em frente ao Congresso Nacional, em Brasília.

O motivo da expulsão, segundo o G1, foi o fato de o pastor estar portando uma bandeira de sua denominação, que é formada pelas cores roxa, vermelha, amarela e azul, e teria sido confundida pelos seguranças do evento com a bandeira arco-íris, um dos símbolos do movimento LGBT.

A assessora do pastor tentou intervir e houve confusão. O pastor resistiu à ação dos seguranças e foi retirado à força do palco por eles

O episódio foi comentado no Twitter pelo deputado federal e ativista gay Jean Wyllys, que questionou a ética cristã pregada no palco, diante da atitude dos seguranças.

– Um repórter acabou de me contar que seguranças do evento confundiram jovens do Evangelho Quadrangular com ativistas do movimento LGBT… Os jovens do Evangelho Quadrangular foram estender sua bandeira no palco, e bandeira teria sido confundida com a do arco-íris… Os seguranças então agrediram violentamente os pobres cristãos do Evangelho Quadrangular com gravatas e pontapés pensando que eram gays. – escreveu Wyllys, em uma série de publicações na rede social.

– Agora vejam que “amor cristão” desses seguranças… Quanta “ética cristã!” #SQN Mas o que esperar depois das exortações no palco? A pergunta que não quer calar é: e se fossem gays realmente? – completou o parlamentar.

A atitude dos seguranças foi classificada pela organização da manifestação como um “mal entendido”, e o pastor foi levado de volta ao palco após representantes da igreja esclarecerem aos organizadores do evento que o homem forçado a deixar o local é um pastor e que apenas segurava a bandeira símbolo da congregação evangélica da qual faz parte.

Informações Gospel Mais

Deixe uma resposta