ONU alerta: há mais de 45 milhões de refugiados no mundo

0

ONU alerta: há mais de 45 milhões de refugiados no mundo.

ONU alerta: há mais de 45 milhões de refugiados no mundo
ONU alerta: há mais de 45 milhões de refugiados no mundo

Dia 19, às vésperas do Dia Mundial do Refugiado, comemorado dia 20, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) informou que há 45,2 milhões de pessoas no mundo que vivem fora de seus países (como refugiados).

De acordo com a Organização das Nações Unidas,  tais deslocamentos são provocados por conflitos. Esse, é o número mais elevado desde 1994. As guerras são a principal motivação dos pedidos de refúgio e nem crianças e adolescentes desacompanhados escapam dos esforços para viver longe dos conflitos.

Os confrontos armados são a principal motivação dos deslocamentos, pois mais da metade (55%) dos refugiados no mundo são originários do Afeganistão, da Somália, do Iraque, da Síria e do Sudão. O Paquistão é o principal receptor de refugiados, com um total de 1,6 milhão de pessoas no fim de 2012. Em segundo lugar está o Irã, com 868.200, depois a Alemanha, com 589.700, e o Quênia, com  565.000.

As conclusões estão no relatório “Acnur, Tendências Globais 2012”.  Pelos dados, no fim do ano passado, o número total de exilados dentro ou fora de seus países chegou a 45,2 milhões: 15,4 milhões de refugiados, 937 mil requerentes de asilo e 28,8 milhões de deslocados internos. Confira a reportagem completa aqui  (site da Agência Brasil). 

A cada quatro segundos ocorre um deslocamento forçado no mundo, diz a ONU
No ano de 2012, foram registrados 7,6 milhões de novos deslocamentos forçados, sendo 6,5 milhões internos e 1,1 milhão de refugiados. As principais crises humanitárias que levaram a esse quadro foram as da Síria, República Democrática do Congo, do Mali e do Sudão/Sudão Sul, que seguem sem solução.

De acordo com o Acnur, 48% dos refugiados são mulheres e 46%, menores de 18 anos. Os dados mostram que as famílias são as principais afetadas e estão se deslocando conjuntamente, de acordo com Andrés Ramirez, representante do órgão no Brasil.

Cristãos também sofrem com deslocamentos
Dez anos após o início da guerra, o Iraque ainda sofre com o êxodo de cristãos. Nos últimos anos, a cidade de Kirkuk foi povoada por refugiados cristãos vindos de todo o Iraque, principalmente do sul do país. Na atual conjuntura, toda a ajuda é necessária na Síria. Através das contribuições de irmãos de diversos países, a Portas Abertas tem conseguido não apenas sanar as necessidades físicas dos cristãos desalojados, mas também os fazer lembrar de que o Corpo de Cristo, em várias partes do mundo, se lembra deles.

Fonte: Portas Abertas Brasil


Deixe uma resposta