Justiça suspende desligamento do pastor Samuel Câmara do quadro de pastores da CGADB

0
Justiça suspende desligamento do pastor Samuel Câmara do quadro de pastores da CGADB
Justiça suspende desligamento do pastor Samuel Câmara do quadro de pastores da CGADB

Justiça suspende desligamento do pastor Samuel Câmara do quadro de pastores da CGADB. O poder judiciário do Estado do Amazonas suspendeu nesta quarta-feira (26) a decisão da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) de desligamento do pastor Samuel Câmara de seu quadro de associados.

Assinada pelo juiz José Renier da Silva Guimarães, o mesmo “deferiu o pedido de antecipação da tutela, determinando ao requerido a imediata suspensão dos efeitos decorrentes da decisão que desligou o autor dos quadros de Pastores da Convenção Geral das Assembléias de Deus – CGADB, nos autos do Processo Ético Disciplinar nº 036/12 e todos os seus apensos, com sua imediata reintegração aos quadros da entidade”.

A decisão também inclui o pagamento de uma multa no valor de R$ 20.000,00 por dia de atraso não justificado no cumprimento da presente medida, a partir da intimação.

Em maio deste ano, durante reunião da Mesa Diretora da CGADB a mesma decidiu, por sete votos a três, desligar Samuel Câmara de seu quadro de pastores. O Conselho de Ética e Disciplina da convenção justificou a decisão sob a acusação de quebra de decoro, alegando que o pastor teria tumultuado a reunião da AGE, que aconteceu em 2012 no estado de Alagoas.

Além de Samuel Câmara, os pastores Sóstenes Apolos, Jônatas Câmara e Ivan Bastos também estavam para ser julgados, porém os dois primeiros não compareceram na reunião por motivos médicos e Bastos, que agora é o 1º Tesoureiro da Mesa, só poderá ser julgado em uma Assembleia Geral Ordinária.

O julgamento dos pastores estava marcado para o mês de janeiro, mas uma liminar da Justiça impediu que ele acontecesse antes das eleições da CGADB, que foram realizadas em 11 de abril durante a AGO de Brasília.

Informações Verdade Gospel

Deixe uma resposta