Igrejas do interior paulista mudam costumes por causa da gripe

0
Igrejas do interior paulista mudam costumes por causa da gripe
Igrejas do interior paulista mudam costumes por causa da gripe

Igrejas do interior paulista mudam costumes por causa da gripe. Abraços e as orações de mãos dadas já foram suspensos em algumas igrejas.

Com o frio e o receio da transmissão da gripe H1N1, igrejas católicas do interior de São Paulo decidiram mudar os rituais na liturgia da igreja, na qual deve suspender temporariamente, ou enquanto o frio estiver mais forte, o contato físico entre os fieis e o padre. A entrega da hóstia na boca pelo padre, o abraço da paz de Cristo e as orações de mãos dadas já foram suspensa em algumas cidades como Aparecida, Taubaté e Franca, segundo a Folha de São Paulo.

O vírus da gripe H1N1 é facilmente transmitido pela saliva e secreções e se espalha com maior facilidade no frio. O estado de São Paulo é onde se concentra o maior numero de casos, com 90% das mortes do Brasil, sendo 55 dos 61 óbitos.

 

A maior preocupação dos religiosos é com a entrega da hóstia na boca, já que existe o contato da mão do padre com a saliva de várias pessoas, o que pode trazer mais risco para a proliferação do vírus.

Segundo a Folha de São Paulo, na Basílica de Aparecida, por exemplo, que recebe geralmente cerca de 200 mil fieis nos finais de semana, as orientações são dadas antes das missas e passaram a ser adotadas no ultimo dia 21 de maio.

Na capital paulista, as medidas não foram ainda adotadas pela igreja católica. Segundo os religiosos, as mudanças não devem alterar o sentido da celebração das missas.

As cidades que suspenderam o contato físico nos rituais registraram casos da gripe ou morte. Em Taubaté, na região do Vale do Paraíba, foi confirmado a quarta morte e em Franca, o primeiro caso da gripe.

Informações The Christian Post / Portal G1

Deixe uma resposta