Gestor de campanha pró-prostituição é demitido do cargo

0
Gestor de campanha pró-prostituição é demitido do cargo
Gestor de campanha pró-prostituição é demitido do cargo

Gestor de campanha pró-prostituição é demitido do cargo.

Alexandre Padilha,  ministro da Saúde, demitiu o diretor do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida e Hepatites Virais do ministério, Dirceu Greco, após divulgação de uma campanha com a mensagem “Sou feliz sendo prostituta”, fazendo apologia a prostituição. A exoneração do gestor foi publicada no “Diário Oficial da União” quarta-feira (5).

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Saúde, a demissão aconteceu pois o departamento veiculou a campanha sem a autorização dos responsáveis pela Comunicação Social.

“As peças expostas no site do Departamento de DST/Aids não passaram por análise e aprovação da Assessoria de Comunicação Social, como ocorre com todas as campanhas do Ministério da Saúde, de todos os departamentos. Logo, o descumprimento das normas previamente estabelecidas pelo Ministério da Saúde justificou a retirada das peças do site do departamento e de seus perfis nas redes sociais e a apuração das responsabilidades. As peças dirigidas a este público, que é prioritário para as ações de DST/Aids, serão disponibilizadas após análise da Assessoria de Comunicação Social”, diz nota do ministério.

Mais tarde, por meio de seu microblog, Padilha justificou a retirada da campanha.

“Não autorizei que a mensagem ‘sou prostituta sou feliz’ seja do Ministério da Saúde. Movimentos ou indivíduos podem fazê-lo,nos seus blogs, sites, perfis e respeito-os. A decisão de retirar material não autorizado foi anterior a qualquer manifestação contra ou favor. Pelo simples fato: não eram autorizadas”, disse Padilha no microblog.

Fonte: G1


 

Deixe uma resposta