Deixa Cristo fazer parte de seus relacionamentos

0
Deixa Cristo fazer parte de seus relacionamentos
Deixa Cristo fazer parte de seus relacionamentos

Deixa Cristo fazer parte de seus relacionamentos. Para cultivarmos bons relacionamentos devemos primeiro estar de acordo com Deus, achegando-nos a Cristo e nos tornando mais como Ele.

“Por isso eu, que estou preso porque sirvo o Senhor Jesus Cristo, peço a vocês que vivam de uma maneira que esteja de acordo como que Deus quis quando chamou vocês. Sejam sempre humildes, bem educados e pacientes, suportando uns aos outros com amor”. (Efésios 4:1-2)

Nós amamos a Deus, porque Ele nos amou primeiro. A partir do momento que Ele nos garante o Seu amor, nós começamos a amar outros, e por fim o amor se torna tão interligado que não importa mais quem foi o primeiro a amar. Efésios 5:1 diz: “Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados”.

O livro de Efésios explica esta lição de amor dizendo que devemos ser prestativos e gentis uns para com os outros, amáveis, compassivos e compreensivos uns com os outros. Ao nos tornarmos como Cristo, naturalmente voltaremos nossa atenção às necessidades dos outros. Cristo é o modelo ao qual devemos nos adaptar.

Às vezes é custoso trabalharmos em um relacionamento; mas é ainda mais custoso colhermos fracasso, dissensão e separação daqueles a quem amamos por termos simplesmente os negligenciado e semeado sementes ruins. Então, para cultivarmos bons relacionamentos devemos primeiro estar de acordo com Deus, achegando-nos a Cristo e nos tornando mais como Ele. Quando convidamos Jesus a fazer parte de nossos relacionamentos e fazemos o que Ele nos diz para fazer, nos tornamos como Ele em nossos pensamentos e ações; e, consequentemente, somos amorosos como Ele e passamos a ter e manter bons relacionamentos com os outros.

Lembre-se que “Não há [nenhuma distinção entre] judeu nem grego, escravo nem livre, homem nem mulher; pois todos são um em Cristo Jesus” (Gálatas 3:28).

Autora – Escritora Joyce Meyer

Fonte: Lagoinha.com

Deixe uma resposta