Daniela Mercury critica quantidade de programas evangélicos na TV

39
Daniela Mercury critica quantidade de programas evangélicos na TV
Daniela Mercury critica quantidade de programas evangélicos na TV

Daniela Mercury critica quantidade de programas evangélicos na TV. A polêmica entre Daniela Mercury e o pastor Marco Feliciano em torno das questões ligadas à homossexualidade despertou na cantora um senso crítico em relação às religiões.

Marco Feliciano é “incapaz de amar” afirma Daniela Mercury

Em seu perfil no Twitter, Daniela criticou a existência de questões que separam as pessoas e indiretamente, reprovou a participação de pastores na política ou em debates sociais: “Porque os seres humanos inventam tantas separações para seres iguais? Porque buscam maneiras de se valorizar mais que os outros? Quem precisa de pastores são ovelhas. Mais professores e educação para o convívio em sociedade.

A gente está precisando se responsabilizar pela vida na terra, reza-se muito e se faz pouco pela paz aqui. Deus não quer dinheiro de ninguém”, escreveu, fazendo alusão à arrecadação de dízimos e ofertas nas igrejas.

 

Quem precisa de pastor é ovelha diz Daniela Mercury
Quem precisa de pastor é ovelha diz Daniela Mercury

 

O ponto de vista crítico da cantora também se estendeu contra a forma como as entidades religiosas se organizam: “Difícil não é acreditar em Deus, é acreditar nos homens.O céu e o inferno são aqui mesmo. Não adianta rezar pra Deus e maltratar pessoas”, queixou-se, antes de dizer que programas religiosos não deveriam ser veiculados nos meios de comunicação de massa: “Vivemos num país laico. O Brasil não optou por nenhuma religião. Então por que tanta evangelização na televisão e no rádio? Isso está errado! Se crenças e religiões fazem parte da cultura de um povo,por que os artistas e produtores culturais pagam tantos impostos e as igrejas não?”, questionou.

 

O Brasil não optou por nenhuma religião afirma Daniela Mercury
O Brasil não optou por nenhuma religião afirma Daniela Mercury

 

Daniela Mercury também optou por dizer que, a seu ponto de vista, deve-se excluir princípios religiosos como referência para a sociedade: “Os livros que regem nossa convivência social são a constituição brasileira e a declaração universal dos direitos humanos. Não são só os cristãos que são bons,tem gente boa com dezenas de outras crenças na face da terra!”.

Informações: Gospel Mais

39 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado ela criticar os dízimos e ofertas e esquece que a igreja paga luz pág água tem os equipamentos e além disso tem diversos projetos sociais … e outra as pessoas dão porque querem ninguem é obrigado a nada….

    Ela reclama tanto mas esquece que ela viveu a vida com a oferta dos fãs dela … hipócrita falaciosa e ainda por cima ridícula …. ainda bem que nunca gostei de nenhuma de suas músicas com poesias baratas e um batuque pra acompanhar a cachoeira de merda que ela canta.

  2. O que posso dizer a respeito disso? Você não escolheu DEUS, mas pode ter a certeza que ele te ama mesmo assim.; e quando a hora chegar, você é quem vai prestar contas. Quanto a mim eu jamais julgarei você, ou quem quer que seja, pois quando estou apontando para você, outros apontam para mim. O meu DEUS é soberano, ele é o DEUS da minha infância, juventude e sera para sempre, só ele pode julgar a cada um de nós.

Deixe uma resposta