Justiça do RJ nega liberdade provisória ao pastor Marcos Pereira

0
Justiça do RJ nega liberdade provisória ao pastor Marcos Pereira
Justiça do RJ nega liberdade provisória ao pastor Marcos Pereira

Justiça do RJ nega liberdade provisória ao pastor Marcos Pereira. A 1ª Vara Criminal de São João de Meriti negou nesta segunda-feira (27) o pedido de liberdade provisória para o pastor Marcos Pereira da Silva, diretor da Assembleia de Deus dos Últimos Dias. Ele responde por dois crimes de estupro e coação de testemunha.

A Justiça entendeu que o habeas corpus para o religioso atrapalharia o andamento do processo. Segundo o magistrado que negou o pedido, os motivos que levaram à prisão preventiva de Marcos Pereira continuam inalterados.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o réu é “pessoa de alta periculosidade e ameaça direta e indiretamente as pessoas que o contrariam”. Ainda pelo argumento do MP, “o pastor se utiliza da autoridade religiosa para amedrontar e até mesmo aterrorizar suas vítimas”.

Marcos Pereira está preso desde 8 de maio. A defesa dele já realizou três tentativas frustradas de habeas corpus.

Conversas picantes

Na semana passada, a Polícia Civil divulgou escutas telefônicas que, segundo as investigações, evidenciam a rotina de orgias praticadas pelo pastor Marcos Pereira da Silva em um apartamento na praia de Copacabana, na zona sul do Rio. Em uma das gravações, o religioso aparece em um diálogo picante com uma seguidora.

Em outro caso, ele ordena que uma suposta comparsa leve uma adolescente de 16 anos, filha de um traficante, até o apartamento em Copacabana. O pastor se referiu à menina como “sem vergonha” no telefonema. Assista ao vídeo:


Com informações R7

Deixe uma resposta