Datena gera polêmica sobre morte de homossexual em boate gay citando Marco Feliciano

Datena gera polêmica sobre morte de homossexual
Datena gera polêmica sobre morte de homossexual

Datena gera polêmica sobre morte de homossexual em boate gay citando Marco Feliciano. O apresentador José Luiz Datena do programa Brasil Urgente, nesta terça-feira (28) comentou a morte de um rapaz que teria sido espancado em uma boate voltada ao público gay no Rio de Janeiro, ao comentar o caso o jornalista mencionou o pastor Marco Feliciano (PSC-SP), o que gerou uma polêmica nas redes sociais.

O apresentador teria dito que a morte do rapaz, um cabeleireiro identificado como Luiz Antônio, 49 anos, teria ocorrido por homofobia, e que a incitação de crimes como esse seria consequência de posturas como as defendidas pelo pastor e deputado federal Feliciano.

A repercussão da fala de José Luiz Datena foi imediata, e no Twitter, diversos internautas comentaram o discurso do jornalista: “Datena diz agora no ar: ‘o que o Pr Marcos Feliciano defende é uma canalhice!’”, escreveu o usuário Pr. Gracindo.

 Por outro lado, houve quem concordasse com as supostas falas do apresentador Datena: “Os evangélicos deveriam se sentir ofendidos por serem vistos como fomentadores de ódio, discórdia e violência. Não pelo Datena, que ganhou uns pontinhos hoje. Mas ainda falta muito pra ele ir para o céu”, ironizou o usuário Omar Giovani.

O internauta Alex Albuquerque reproduziu o que seria um trecho da fala do apresentador: “’O Feliciano como Presidente da CDH é uma piada’. (Datena)”.

A psicóloga Marisa Lobo, uma das ativistas evangélicas com maior número de seguidores no Twitter, protestou contra a postura de José Luiz Datena: “Até dentro de boates gays, Brasil Urgente, seremos responsabilizados pelas brigas? Acha que somos ‘imbecis’ mesmo? [Isso é] Desonestidade intelectual. Estamos cansados, Brasil Urgente, dessa Ditadura ideológica que usa a dor da morte para tentar nos vincular a crimes. Cristofobia é o nome disso. Se, de acordo com sua exposição, Brasil Urgente, falas do Feliciano geraram preconceito, a sua de hoje gerou ódio contra o povo cristão”, escreveu, mencionando o perfil oficial do programa no microblog.

As colocações de Marisa Lobo foram acompanhadas por outros internautas, que criticaram supostas considerações do apresentador a respeito do que a Bíblia fala sobre a prática homossexual: “Dizer que a Bíblia não fala de homossexualidade como sendo algo desaprovado por Deus, é falar sem conhecer a Palavra. Fala sério, Datena!”, escreveu Laryssa Lobato.

O pastor Marco Feliciano se pronunciou sobre a repercussão através de seu Twitter, afirmando acreditar que a confusão seria um mal entendido.

“Quando perseguiram o Datena por falar em Deus eu usei a Tribuna do Parlamento para defendê-lo, não que tenha me pedido, fiz por justiça. Informaram que o Datena usou o assassinato de um homossexual em uma boate gay para dizer que é culpa minha. Se for verdade é lamentável. Caso o Datenal tenha feito tal comentário, o que sinceramente não creio, tenho certeza que quando colocar a cabeça no travesseiro meditará. E acredito que o Datena terá a grandeza de desfazer esse mal entendido, afinal é um dos maiores formadores de opinião desse país. E eu, amigo Datena, bem como os evangélicos desse país admiramos e respeitamos você por ser quem é! Um abraço e Deus te abençoe! E fica aqui o meu pesar e sentimentos por esta vida que foi arrancada de maneira tão estúpida e violenta. Que Deus conforte a família. Que o culpado por este assassinato seja encontrado e punido pela justiça. Cabe à boate Queen mostrar os vídeos. E à policia investigar”, twitou o pastor.

Na página de vídeos do programa Brasil Urgente, a Band cortou o comentário feito à respeito do caso, e qualquer menção ao pastor Marco Feliciano que tenha sido feita pelo apresentador não está disponível.

Com informações Gospel Mais

COMPARTILHAR