Pastores são libertados da prisão após detenção por “propagar a religião cristã.”.

0

Pastores são libertados da prisão após detenção por “propagar a religião cristã.”.

Pastores são libertados da prisão após detenção por "propagar a religião cristã.”.
Pastores são libertados da prisão após detenção por “propagar a religião cristã.”.

Detidos no Laos, desde 5 de fevereiro desse ano, os três pastores foram libertados da prisão essa semana. No país, todos os cristãos estão sob vigilância e as atividades da Igreja são limitadas. A comunidade local reage agressivamente contra convertidos que renunciam o culto a espíritos.

Os pastores Bounma, Somkaew e Bounmee foram presos em 5 de fevereiro de 2013 pela polícia do distrito de Phin, na província de Savannakhet. A acusação se deu após um policial ter apreendido três cópias do DVD “Fim dos Tempos”, em uma loja no mercado local.

A organização Christian Solidarity Worldwide (CSW) confirmou que os cristãos já voltaram para suas casas. Eles foram presos apesar de insistir que os três exemplares eram para seu uso próprio.

Enquanto um pastor e o dono da loja foram liberados logo após a sua detenção, os outros dois pastores permaneceram detidos em Phin. A CSW recebeu relatos de que eles estavam sendo mantidos em uma seção da prisão considerada de alta segurança, onde as pernas dos presos são acorrentadas e eles não estão autorizados a sair da sala.

O pastor Bounma teria sido chutado e severamente espancado pelo tenente de polícia que o prendeu, na tentativa de forçá-lo a confessar um crime que ele não cometeu.

O diretor de advocacia da CSW, Andrew Johnston, celebrou a libertação dos pastores, mas afirmou que estava “profundamente preocupado” com as falsas acusações contra eles e quanto ao uso de tortura para extrair uma confissão.

“Instamos as autoridades do Laos a protegerem o direito à liberdade de pensamento, consciência e religião, para garantir que os presos não sejam submetidos à tortura ou a tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes, de acordo com as obrigações do governo do Laos acertadas sob o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos”, disse Johnston.

Fonte: Christian Today/Portas Abertas Brasil
Tradução: Ana Luíza Vastag

Deixe uma resposta