Ex-sócio de Gil Rugai fala sobre o “estranho” comportamento do réu no terceiro dia de julgamento.

1

Ex-sócio de Gil Rugai fala sobre o “estranho” comportamento do réu no terceiro dia de julgamento.

Ex-sócio de Gil Rugai fala sobre o “estranho” comportamento do réu no terceiro dia de julgamento.
Ex-sócio de Gil Rugai fala sobre o “estranho” comportamento do réu no terceiro dia de julgamento.

Por volta das 10h48 da manhã dessa Quarta-feira, teve início o terceiro dia de Julgamento do Publicitário Gil Rugai, acusado de matar o Pai e a Madrasta dentro da casa do casal em 2004.  As testemunhas arroladas pela defesa de Gil estão sendo ouvidas no Fórum da Barra Funda, em São Paulo.

O ex-sócio de Gil Rugai, Rudi Otto, foi convocado de última hora para comparecer ao tribunal e prestar depoimento. Otto é considerado uma forte testemunha pela acusação.

Segundo Ubirajara Mangini K. Pereira, assistente da promotoria, o ex-sócio falará sobre o “estranho” comportamento do acusado, e que Otto é considerado como a testemunha-chave dessa quarta-feira, pois já desconfiou de Gil Rugai por alguns motivos, como já ter visto a arma do crime e ter suspeitado quando o Réu pagou três meses adiantado de aluguel, além de ter sido ameaçado.

O Assistente da Promotoria também contou que Otto foi arrolado como uma segunda testemunha do juiz Adilson Paukoski Simoni, após a defesa abrir mão de seu depoimento e a acusação considerá-lo importante no júri.

Léo Rugai, irmão de Gil Rugai, também está entre as testemunhas da defesa que estão sendo ouvidas hoje.  Léo, desde o começo, defende o irmão, alegando a sua inocência.

Outro vigia Francisco Luiz Valério Alves, que estava na rua na noite do crime, também deve prestar depoimento.

O Tribunal de Justiça de São Paulo tem como objetivo ouvir todas as testemunhas nesse terceiro dia de julgamento, para que, se possível, amanhã, Gil Rugai possa ser interrogado. Nesse caso, será o último ato processual antes dos debates, que duram em média uma hora e meia. Se o promotor decidir pela réplica, a defesa pode pedir uma tréplica, cada lado dispõe de uma hora.

No final desse debate, os jurados se reúnem em uma sala secreta para decidir se Gil Rugai é considerado inocente ou culpado. Após a votação, caso o réu seja considerado culpado, o juiz estipula qual será a sua pena e dá a sua sentença final. (*Com informações g1.globo.com).


1 COMENTÁRIO

  1. Este monstro humano tem que ficar preso eternamente,a justiça tem que funcionar,agora eu pergunto cadê a justiça que nunca age… quero vê se esta besta humana vai ser condenada. É o que espero

Deixe uma resposta