Pastor Marcos Pereira tem processo de difamação contra líder do Afroreggae extinto

0
Pastor Marcos Pereira tem processo de difamação contra líder do Afroreggae extinto
Pastor Marcos Pereira tem processo de difamação contra líder do Afroreggae extinto

Pastor Marcos Pereira tem processo de difamação contra líder do Afroreggae extinto.O Tribunal de Justiça do Rio declarou extinto o processo de calúnia e difamação que o pastor Marcos Pereira da Silva, da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), movia contra o líder do Afroreggae, José Júnior. De acordo com a decisão, o coordenador da ONG foi absolvido sumariamente.

Na sentença, dada ontem, o juiz Luciano Silva Barreto, da 9ª Vara Criminal da capital, explica que a ação do pastor foi motivada por uma entrevista de José Júnior, na revista “Veja”, publicada no dia 14 de março do ano passado. Na matéria, Júnior e o pastor Rogério Ribeiro de Menezes, que já foi da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, atribuem a Marcos Pereira “diversas e graves condutas”.

O magistrado argumenta, no despacho, que, como Rogério também participou da reportagem, a ação não poderia ter sido movida somente contra Júnior. “Não há controvérsia quanto à incidência do princípio da indivisibilidade da ação penal de iniciativa do particular”, frisa Barreto.

Duas semanas antes, o líder do Afroreggae, em entrevista ao EXTRA, acusou o pastor de tramar sua morte, de ser o mentor dos atentados promovidos pelo tráfico em 2006 e 2010 e de, entre outras coisas, ser “a mente do mal no Rio”.

A delegada Valéria Aragão, titular da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) informou que o inquérito aberto, à pedido da chefe de Polícia Civil, Martha Rocha na época, ainda está em andamento. As investigações estão sob sigilo.Informações Extra Online / Imagens Informgospel

Deixe uma resposta