Padre é preso acusado de se masturbar na frente de adolescente no Paraná

2
Padre é preso acusado de se masturbar na frente de adolescente no Paraná
Padre é preso acusado de se masturbar na frente de adolescente no Paraná

Padre é preso acusado de se masturbar na frente de adolescente no Paraná.

O caso ocorreu na quarta-feira (2), próximo à Ribeirão do Pinhal, no Paraná.
O Bispo da Diocese de Jacarezinho, Dom Antônio Braz Benevente divulgou no final da tarde de quinta feira (3), um decreto cautelar, que suspende de suas funções, por tempo indeterminado, o padre acusado por uma adolescente de ter se masturbado na sua frente enquanto lhe pedia uma informação, em Ribeirão do Pinhal.

Segundo o bispo, o caso foi levado ao Conselho Episcopal e ao presidente do Tribunal Eclesiástico de Londrina, que decidiram pelo afastamento do padre. O decreto, na íntegra, diz o seguinte:

1- Conforme as orientações da Igreja expressas no Código de Direito Canônico e demais documentos da Congregação para a Doutrina da Fé”, suspendo o padre do uso de ordens “ad cautelam”, por tempo indeterminado, dentro e fora dos limites da diocese, até ulteriores ordens da competente autoridade.

2- Fica sob a responsabilidade do referido padre, o ônus referente à sua defesa no âmbito da justiça civil. 3- A diocese compromete-se a oferecer o apoio psicológico à vítima, e coloca-se à disposição do conselho tutelar envolvido”.

O padre foi preso na tarde de quarta-feira (2), após ter se masturbado na presença de uma adolescente de 13 anos na cidade de Ribeirão do Pinhal.

Entenda o caso:

O fato ocorreu pela manhã, por volta de 10h15 quando uma adolescente caminhava para o Posto de Saúde de Ribeirão do Pinhal, então um veículo da marca VW Gol, de cor branca se aproximou. Lá estava, sozinho, um homem de bermuda que abordou a garota. Ao pedir informações sobre a localização do Hospital Municipal, o religioso começou a se masturbar.

Segundo o relato ainda da infante, o homem não tentou agarrá-la, nem a convidou para entrar no carro.

Depois disso, a menina saiu e encontrou-se, casualmente, com o policial militar Airton Amâncio Vieira que estava no período de folga.

As placas do veículo foram anotadas pelo profissional que procurou apoio do delegado Tristão Antônio Borborema de Carvalho que imediatamente iniciou perseguição pela cidade, juntamente com o militar, além de ter passado informações para polícias rodoviárias da região, informando as características do veículo.

Minutos depois, Sandro Antônio da Silva,do posto da polícia rodoviária federal, abordou o padre Reginaldo Antônio Ghegolet, 37 anos, dirigindo o veículo da marca VW Gol, placas AOM 7724, Jacarezinho, na Rodovia BR-153 que liga Santo Antônio da Platina a Jacarezinho.

O sacerdote permaneceu no posto durante algum tempo, sem aparentar nervosismo, e foi conduzido em seguida para a delegacia de Santo Antônio da Platina, cuja responsabilidade interina é do delegado Tristão Carvalho, durante o período de férias do titular, Fátimo Siqueira.

Na delegacia, o padre se mostrou arrependido e admitiu os fatos e foi enquadrado no artigo 218-A do Código Penal (“praticar, na presença de pessoa menor de 14 anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem”), cuja pena é de reclusão de dois a quatro anos. Como o crime é afiançável em razão da pena, após ser autuado em flagrante, foi arbitrada fiança no valor de R$ 2.712,00, prestada pelo padre.

” Ghegolet é bastante conhecido em Joaquim Távora, onde trabalhou, porém sua família é de Abatiá. Ele reside atualmente em Jacarezinho.Informações Anuncifacil

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta