Cristão não pode ter amizade com incrédulo, afirma Silas Malafaia

8
Cristão não pode ter amizade com incrédulo, afirma Silas Malafaia
Cristão não pode ter amizade com incrédulo, afirma Silas Malafaia

Cristão não pode ter amizade com incrédulo, afirma Silas Malafaia. O pastor Silas Malafaia, nessa semana divulgou um texto em sua coluna no Verdade Gospel, se cristãos podem ter amizade com incrédulos, o pastor usou um ditado popularmente bem conhecido como tese para seu artigo: “diga-me com quem andas, e te direi quem és”, citando o versículo de 1° Coríntios 15.33 : Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.

Segundo Malafaia, para se começar uma amizade ou escolher alguém é necessário observar alguns pontos.

“Procure observar como ela se comporta sozinha e em grupo, como ela fala, do que gosta, como age quando está sob pressão. Mesmo que se diga cristã, avalie se ela observa ou não a Palavra de Deus, se tem temor a Ele”.

Malafaia, pastor e psicólogo clínico, explica que os cristãos trabalham, estudam e convivem com pessoas que não professam a mesma fé, mas devem conviver com elas dando testemunho de Jesus.

“Todavia, conviver é uma coisa; estabelecer uma amizade profunda, outra, porque amizade implica comunhão de ideias e práticas”, alerta ele.

“O ser humano é um ser social. Seu comportamento é influenciado por aquilo que ele vê, ouve, admira. As pessoas com quem andamos, conversamos e a quem abrimos nosso coração exercem uma forte influência sobre nós. Se não tiverem compromisso com Deus, vão falar de coisas vãs ou más; coisas que ofendem a santidade do Senhor e que, com o tempo, corromperão os costumes cristãos que adquirimos em nossa convivência com nossa família e ou a Igreja.”

Segundo ele, se o cristão estiver sempre exposto aos valores mundanos isso refletirá em sua fé, e consequentemente poderá adquirir os mesmos hábitos e logo se estenderá à vestimenta, assuntos, músicas e mesmos pontos de vista.

Ele alerta que quando isso acontece o cristão perdeu seu referencial, e tudo por causa de amizades incorretas.

“Normalmente, quando chega a esse ponto, significa que o cristão já perdeu a sensibilidade quanto aos malefícios que aquela influência mundana pode representar em sua vida; já se submete tranquilamente ao aconselhamento daqueles que não têm qualquer comunhão com Deus, em vez de ouvir a orientação do Espírito Santo.”

Silas Malafaia exorte que o cristão não tenha amizade íntima, profunda, com os incrédulos, para não ter sua comunhão com Deus rompida. “O contato com eles deve restringir- se à convivência social, profissional, e com o intuito de apontar a salvação em Cristo Jesus”.Informações Christian Post

8 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta