Cabo da PM acusado de matar juíza no RJ é condenado a 21 anos de prisão

0

Cabo da PM acusado de matar juíza no RJ é condenado a 21 anos de prisão

Cabo da PM acusado de matar juíza no RJ é condenado a 21 anos de prisão
Cabo da PM acusado de matar juíza no RJ é condenado a 21 anos de prisão

O cabo da Polícia Militar Sergio Costa Júnior, réu confesso no processo da morte da juíza Patricia Acioli, foi condenado a 21 de prisão por homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, mediante emboscada e para ocultar crimes anteriores – e formação de quadrilha. Ele foi benefeciado pela delação premiada tendo sido reduzida a pena total em um terço.

Na sentença, o juiz Peterson Simão, da 3ª Vara Criminal de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, considerou o crime de “extrema ousadia” e muita “gravidade”. “As declarações dele contribuíram para as descobertas do crime, todavia a redução da pena será fixada no valor mínimo”, disse o juiz, sobre o benefício da delação premiada.

A magistrada foi morta em 2011, com 21 tiros, quando chegava em casa, em Piratininga, Niterói. Ela já havia condenado PMs e estava responsável por julgar casos de supostos autos de resistência, cujos investigados também eram policiais.

Além de Sérgio, outros 10 PMs são réus no processo, incluindo o então comandante do 7º BPM (São Gonçalo), Cláudio Luiz de Oliveira. O batalhão fica na mesma comarca, na qual a juíza atuava.

Parentes protestam em porta de fórum
Mais cedo, parentes de Patricia Acioli colaram cartazes na grade do Fórum de Niterói. A família confeccionou faixas, utilizando as cores azul e branco, as mesmas tonalidades da bandeira do Rio de Janeiro, com a frase “faxina geral na PM”.As informações são do G1

Deixe uma resposta