Brasil:Índice de Mortalidade de adolescentes em SP é a menor entre capitais, diz estudo

0
Índice de Mortalidade de adolescentes em SP é a menor entre capitais, diz estudo
Índice de Mortalidade de adolescentes em SP é a menor entre capitais, diz estudo

Brasil:Índice de Mortalidade de adolescentes em SP é a menor entre capitais, diz estudo

Dados são referentes a 2010 e foram organizados por programa federal.Maceió, capital de Alagoas, tem o maior no índice divulgado nesta quinta.

Estudo divulgado nesta quinta-feira (13) pelo governo federal aponta que a capital paulista teve o menor índice de homicídios na adolescência (IHA) entre as capitais brasileiras, segundo estatísticas que consideram dados de 2010. Maceió, capital de Alagoas, ocupa o topo do ranking, seguida de Salvador (BA) e Vitória (ES).

Os dados mostram que o IHA para o conjunto dos 283 municípios brasileiros com mais de cem mil habitantes em 2010 é 2,98 vítimas de homicídio para cada mil pessoas. Baseado neste dado, o estudo estima que, para esse conjunto de municípios, possa ocorrer um total 36.735 homicídios para o período de 2010 a 2016, caso as condições de 2010 não mudem.

Os dados de 2009 revelam que, para cada mil pessoas de 12 anos, 2,61 serão assassinadas antes de completarem a adolescência.

“Esse valor aumentou para 2,98 em 2010, o que representa um aumento inquietante da violência letal contra adolescentes no Brasil. A partir desse índice, é possível estimar que, se as condições que predominavam em 2010 não mudarem, um total de 36.735 adolescentes será vítima de homicídio até 2016”, afirma o estudo.

Considerando a média brasileira, o IHA para cada grupo de mil pessoas com idade de 12 até 19 anos foi de 2,61 em 2009 e subiu para 2,98 em 2010.

O IHA é parte do Programa de Redução da Violência Letal (PRVL), do governo federal. A compilação dos dados é resultado do programa criado em 2007 pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pelo Observatório de Favelas, em parceria com o Laboratório de Análise da Violência (LAV-Uerj).

Principal causa
Segundo a pesquisa, o homicídio é a principal causa de morte de adolescentes, responsável por 45,2% dos falecimentos nessa faixa etária no Brasil em 2010.

Rio de Janeiro
Os pesquisadores apontam que, em alguns casos, a falta de transparência e confiabilidade nos dados pode causar distorções.

“Os valores para os municípios do Rio de Janeiro devem ser interpretados com cautela, pois diversos estudos mostram a piora da qualidade da informação sobre mortes por causa externa nesse Estado a partir de 2007”, explica o levantamento.

G1

Deixe uma resposta