Pastora americana agredida no Rio de Janeiro sai do hospital

0

Pastora americana agredida no Rio de Janeiro sai do hospital

Pastora americana agredida no Rio de Janeiro sai do hospital
Pastora americana agredida no Rio de Janeiro sai do hospital

A pastora foi agredida por um morador de rua no, Rio de Janeiro.

A pastora americana Reneé Murdoch, de 44 anos, que foi agredida com uma paulada na cabeça por um morador de rua, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, recebeu alta nesta quinta-feira (22) por volta das 10h30. Reneé tinha 30% de chance de sobreviver, segundo os médicos. Apesar de ainda apresentar dificuldades na fala, ela demonstrou estar feliz com a alta médica.

“Hoje é Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, que é uma data tão especial quanto o Natal, então, vamos preparar um almoço com amigos e familiares. Estou feliz por minha mulher estar viva. Se você orou, se você torceu, obrigado”, declarou emocionado.

De acordo com o neurocirurgião, Ruy Monteiro, devido à complexidade das cirurgias e dos ferimentos que Reneé sofreu, a paciente apresentou uma grande e rápida melhora. Segundo ele, as chances de sequelas após a última cirurgia, que recolocou o osso da cabeça, eram de 30%. “Hoje, ela apresenta um pequeno déficit de memória e uma dificuldade na fala, mas tem grandes chances de recuperação”, declarou Monteiro.

Em coletiva, Reneé ainda tinha dificuldades na fala, mas agradeceu ao Brasil, emocionada. “Vocês são maravilhosos, só posso falar um pouquinho, queria agradecer vocês, Brasil, pelas orações, muito obrigada, amém”, disse Reneé.

Para o neurologista Bernardo Liberato, coordenador da Unidade Semi Intensiva do hospital, a recuperação de Reneé foi mais rápida do que a equipe médica esperava. Segundo informou, Reneé sofreu um trauma na região do cérebro que afeta as funções vitais do ser humano, como dormir, acordar e respirar, e chegou ao hospital, no ultimo dia 26, com o lado esquerdo paralisado.

Na porta do hospital, amigas da igreja onde é pastora, Igreja Luz das Nações, aguardavam-na para uma surpresa. “Ela é uma mulher muito forte, mas muito doce”, declarou a amiga Andrea Lima.

A americana já havia gravado um vídeo no dia anterior agradecendo a todos que intercederam em oraçoes por sua recuperação.

Renée, que também é pastora da Igreja Luz das Nações, no Recreio dos Bandeirantes, foi agredida com golpes na cabeça por Alexandre Luis de Oliveira Francesco, de 38 anos, na orla da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na manhã de sexta-feira (26).

Entenda o caso
Segundo a polícia, Alexandre estava tentando depredar um quiosque e, por isso, a Guarda Municipal foi chamada por um homem que caminhava na orla. Ao chegarem no local, ele já havia agredido a vítima, que fazia uma caminhada no calcação.

Mesmo quando Renee já estava caída, Alexandre Luis continuou agredindo-a com o pedaço de madeira. Pessoas que estavam no local e funcionários de prédios próximos conseguiram conter o morador e estavam prestes a linchá-lo quando dois guardas chegaram e os impediram.

Moradores afirmaram que é comum viciados consumirem crack debaixo de um viaduto perto do local da agressão. Preso em flagrante por tentativa de homicídio, o agressor disse que não tinha usado nenhum tip de droga. A polícia, que suspeita que ele tenha problemas psiquiátricos, pediu um exame de sanidade mental.

O crime ocorreu na Avenida Lúcio Costa, em frente ao condomínio Alfa Barra, no Posto 8. Bombeiros do Grupamento de Busca e Salvamento da Barra também foram acionados.

*Informaões são do G1

Deixe uma resposta